Reassentados de Itaparica seguem com ocupação na Codevasf de Juazeiro

2

20150825_161710 (1)Mais de 500 produtores da região de Curaçá, Abaré, Glória e Rodelas – todos reassentados da Barragem de Itaparica, no interior baiano – seguem acampados na sede da 6ª Superintendência Regional (SR) da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), em Juazeiro, desde a última segunda-feira (24).

Como este Blog já havia adiantado, os reassentados garantem que a ocupação vai durar enquanto não houver uma solução referente ao repasse dos salários dos trabalhadores da Hidrosondas, empresa que opera o sistema que abastece as áreas os lotes irrigados das agrovilas desses município.

Instalados de forma improvisada, os produtores montaram cozinhas, dormitórios e banheiros para demonstrar a disposição em permanecer na sede da empresa até que a mesma garanta o pagamento dos servidores que há cinco meses não recebem salários e ameaçam cortar o fornecimento da água que já está distribuída de forma racionada.

Segundo a assessoria da Codevasf, há produtores que estão endividados e amargando o prejuízo nos cultivos de coco, manga e banana nas agrovilas, por conta do racionamento d’água promovido pelos trabalhadores da empresa que deveria assegurar o abastecimento, se a Codevasf cumprisse com o repasse de recursos atrasados.

Solução

O represente do trabalhadores da Hidrosonda, Daiglison Silva, lembra que os pequenos produtores são os maiores prejudicados com toda a situação. Ele explica que os manifestantes só sairão da área quando a Codevasf efetuar o pagamento. E afirma ainda que os compromissos firmados pela empresa não estão sendo cumpridos desde março deste ano. Daiglison quer que o superintendente da 6ª SR, Alaor Grangeon, apresente uma solução imediata para o problema.

2 COMENTÁRIOS

  1. Certamente, não estão pagando a água que consomem, daí não ter dinheiro para pagar o pessoal de operação. deve ser a mesma causa de quando cortam energia. Esta de esperar que o governo pague custo de produção é da idade da pedra lascada.
    Acordem pra jesus!

  2. mal informado! realmente aquela área ta um abandono pouca água para os pequenos agricultores e contrato não
    está sendo cumprido falta de pagamento.não se pode calar diante de um direito que tá sendo violado você não acha?

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome