PSB aposta em estratégia para emplacar sucessor de Lula em 2010

por Carlos Britto // 12 de abril de 2009 às 07:24

Com a tese de que é necessário lançar dois candidatos governistas para forçar um segundo turno na eleição presidencial de 2010, o PSB começou a executar um giro nacional para colocar em evidência o presidenciável do partido, Ciro Gomes.

A articulação já ganhou até um nome, a chamada “Operação Pernambuco”. Trata-se de uma referência às eleições de 2006 naquele Estado, quando a oposição lançou dois candidatos, Eduardo Campos (PSB) e Humberto Costa (PT), contra o candidato do governo, Mendonça Filho (DEM), então favorito e apoiado pelo ex-governador do Estado, Jarbas Vasconcellos (PMDB). A oposição conseguiu forçar o segundo turno e Campos acabou vencendo.

 “O governo não pode ficar só com a Dilma, é muito arriscado”, advertiu o senador Renato Casagrande (ES) na reunião da executiva do PSB, na semana passada, em referência à ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff. “Uma economia em queda expõe as mazelas do governo”, emendou o senador.

O temor da cúpula socialista é de que as dificuldades econômicas arrastem a candidatura da petista Dilma, abrindo espaço para a vitória em primeiro turno do candidato da oposição. O PSB aposta todas as suas fichas na candidatura do governador paulista José Serra (PSDB), e também não tem dúvidas de que grande parte do debate de campanha se dará em torno da gestão pública, área em que o tucano tem mais experiência.

Para Roberto Amaral, vice-presidente do PSB, lançar duas candidaturas é “uma forma de garantir a defesa do governo e de assegurar um segundo turno”. “Há espaço para mais de um candidato da base. Temos dois exemplos, um bem-sucedido, que foi Pernambuco, e um malsucedido, que foi São Paulo. É o mesmo raciocínio para 2010”, disse o deputado Rodrigo Rollemberg (PSB-DF). O parlamentar se refere à eleição de 2008, quando o PT, de Marta Suplicy, foi vencido por Gilberto Kassab (DEM).

À época, aliados dos petistas insistiam em ter mais uma candidatura de oposição, mas o PT preferiu se aliar ao PC do B, de Aldo Rebelo, já no primeiro turno. Alguns pessebistas também desconfiam do fôlego de Dilma para vencer Serra, o que dá mais combustível ao lançamento de outra candidatura da base.

 Fonte: Estadão Online

PSB aposta em estratégia para emplacar sucessor de Lula em 2010

  1. Opara disse:

    Em Ciro Gomes eu não voto.

  2. Gemadacosta disse:

    Ciro Gomes é um grande homem, uma pessoa pública e republicana… Gostaria de ver a Dilma como vice de Ciro.
    Um Excelente nome para Presidente.

  3. Opara disse:

    KKKKK certamente Collor também o é… Marcos Maciel, José Serney…. é cada uma que temos que ler neste blog.

  4. Peti disse:

    Pode juntar todos num pacote só ou dividir que a serra está pronta pra detoná-los, fica mais bonito uma surra em todos juntos.
    Já passou da hora de Serra mostrar sua competência em comandar o nosso Brasil, já provou quem é como ministro, prefeito e governador. AVANTE BRASIL!

  5. Mara disse:

    saudades do chicote hein PETI,

  6. Feeling disse:

    Avante Brasil com Serra é meio dificil e de qualquer forma quem se eleger agora só fica por 04 anos porque depois teremos LULA denovo, o maior presidente da história do país!!!!! 13

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *