Projeto de Maria Elena vai beneficiar parturientes em Petrolina com presença de doulas

por Carlos Britto // 19 de outubro de 2022 às 16:08

Foto: Nilzete Brito/Ascom CMP

Os vereadores da Casa Plínio Amorim aprovaram na sessão plenária de ontem (18), por 19 votos a zero (em primeira e segunda votações), o projeto de lei 039/22 de autoria de Maria Elena (UB), obrigando o Centro de Parto Normal, maternidades e unidades hospitalares congêneres de Petrolina a aceitarem a presença de doulas durante todo o período de pré-natal, trabalho de parto, parto e pós-parto imediato, sempre que solicitado pela parturiente. Doula (anteriormente conhecida por parteira) é a profissional que presta essa tipo de serviço às mulheres que vão dar à luz ou necessitam de sua assistência após essa fase.

Em sua justificativa, Maria Elena afirmou que, apesar do município ter implantado recentemente sua casa de parto, as mães que chegam ao local sem esse acompanhamento não são atendidas – mesmo que apresentem pressão normal e a gravidez sem problemas. Por conta disso, ela revelou que a unidade passa de três a quatro dias sem atender nenhuma mãe.

Por isso, Maria Elena está solicitando da administração municipal que o serviço seja ampliado. “Algumas mães são atendidas, mas nem todas. As que vêm de fora, que o Imip tem a responsabilidade, ficam sofrendo 24, 48 horas sem a presença de uma acompanhante ou da doula, que é a responsável por essa parte técnica, por exemplo, de conduzir a mãe pra caminhar, se agachar, pra fazer um exercício de respiração adequado na mãe”, ressaltou. Segundo a vereadora, esse trabalho implicará, inclusive, numa economia para o município, porque colabora para a parturiente ir mais rápido para casa. A proposta foi elogiada pela maioria dos colegas de Maria Elena e, agora, seguirá, para a sanção de Simão Durando.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.