Projeto de inclusão social quer melhorar a vida da população de baixa renda em Petrolina

0
Foto: Divulgação/ Jaquelyne Costa

Promover o desenvolvimento social de uma população de baixa renda por meio de capacitações profissionais e educação financeira. Esse tem sido o objetivo da parceria voluntária entre a Prefeitura de Petrolina, Caixa Econômica Federal (CEF) e o Instituto de Assessoria para o Desenvolvimento Humano (IADH). Desde 2019, a iniciativa já beneficiou três territórios das zonas urbana e rural: Residencial Monsenhor Bernardino, João de Deus e Izacolândia. Em reunião realizada na Secretaria de Governo, na sexta-feira (24), representantes do IADH apresentaram resultados do projeto e definiram a oferta de mais capacitações para as comunidades. O instituto operacionaliza um programa da CEF e, em Petrolina, conta com a parceria totalmente voluntária da prefeitura, que contatou lideranças comunitárias para que fossem feitas as visitas técnicas de consultores do Instituto, bem como um levantamento de pequenos empreendedores para que possam participar da ação.

Segundo a consultora e associada do IADH, Conceição Faheina, foi criado um instrumento para consolidar o Fundo Rotativo Solidário estabelecido pelo ‘Acordo de Convivência’. “Instauramos esse recurso em grupos produtivos que desenvolvem alguma atividade ou querem iniciar um empreendimento. Nós os financiamos através desse Fundo e ensinamos como emprestar esse recurso entre eles”, explicou.

Dessa maneira é possível que as comunidades tenham acesso a uma inclusão produtiva, a linhas de crédito e, por sua vez, a inserção mais justa no mercado. Um caso de sucesso encontra-se em Izacolândia, a aproximadamente 80 km do Centro da cidade. “A manicure Cristiane começou com a gente, contou a ideia de que queria ser manicure e montar sua esmalteria. Quando a visitamos, identificamos a falta de estrutura da Cris, que tinha apenas uma ‘cadeirinha’ velha e um alicate dispostos num canto da sala”, lembra a consultora e associada, Débora Costa.

Cristiane passou por todo o processo de capacitações de gestão, divulgação do próprio negócio, dicas de vendas pela internet, aprendeu a identificar o que era receita e despesa e fez cursos de educação financeira para distribuir bem o dinheiro não apenas no trabalho, mas também em casa. Por fim, conseguiu comprar conjuntos de cadeiras e sofás, entendeu o modelo do empreendimento e identificou a clientela – como se relacionar para atrair cada dia mais clientes.

De acordo com Débora, a próxima etapa é ensinar Cristiane como captar mais clientes usando a mídia digital – o aplicativo ‘Aldeia’, que proporciona expor seu serviço para uma rede maior de clientes. Para o secretário de Governo e Agricultura, Simão Durando Filho, é esse tipo de iniciativa que a prefeitura sempre tem buscado ao longo desses três últimos anos. “Uma das razões que fazem Petrolina uma das melhores cidades para se viver em Pernambuco são essas parcerias feitas, que contribuem com todas as camadas da população”, avalia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome