Professores de Uauá ignoram justificativa da prefeitura e bloqueiam rodovia para cobrar reajuste

0

professores uauáprofessores uauá2Professores da rede municipal de Uauá, no Norte da Bahia, interditaram no início da tarde de hoje (15) a BR-235, no povoado de Caratacá, zona rural do município, para pressionar pelo reajuste do piso salarial.

A categoria está em greve há sete dias e, durante esse período, rejeitou três propostas de reajuste do governo, entendendo que as mesmas ficariam abaixo do oferecido pelo Ministério de Educação – de 8,32%.

Por meio de nota enviada à imprensa, a prefeitura já reconheceu que não dispõe de recursos para conceder o reajuste oferecido pelo MEC.

A APLB/Sindicato de Uauá, por sua vez, ratifica que o reajuste “ilustra a política de valorização tão apregoada pelos governos e que esse é o momento de priorizá-la”. A entidade lamenta ainda pelos 4.577 alunos sem aulas e as 15 unidades de ensino fechadas, comprometendo-se em compensar os dias parados assim que a gestão pague o reajuste. (Fotos/divulgação)

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome