Primeira governadora eleita em Pernambuco, Raquel reforça compromissos de campanha 

por Carlos Britto // 31 de outubro de 2022 às 15:09

Fotos: Janaína Pepeu

A primeira mulher eleita governadora de Pernambuco, Raquel Lyra (PSDB) iniciou o dia de hoje (31) concedendo entrevistas ao lado da sua vice, Priscila Krause (Cidadania). Raquel reforçou que a prioridade do seu governo será o combate às desigualdades e a superação da pobreza e falou em desarmar os palanques. “Pernambuco é um só. Não vamos governar por cores, por bandeiras partidárias. Vamos ter um olhar especial para cada recanto do nosso Estado, dando oportunidade e oferecendo serviço público de qualidade nos lugares onde as pessoas vivem.

Raquel adiantou ainda que o mais rápido possível irá conversar com o presidente eleito, Lula (PT), para tratar dos temas de Pernambuco e garantir os recursos necessários para que o Estado volte ao seu protagonismo. “Desde ontem, parabenizei o futuro presidente Lula. Assim como Pernambuco, que elegeu a sua governadora com o voto soberano, o Brasil escolheu o seu presidente. Eu sempre disse que, independente de quem vencesse, eu iria bater na porta, e assim será”, reforçou, completando: “A questão do metrô será uma das pautas que tratarei com ele”.

Para acabar com a pobreza, Raquel Lyra apresentou ações do seu Plano de Governo. “Teremos o programa Mães de Pernambuco, que vai garantir 300 reais para mães com filhos de até seis anos, e o Bom Prato Pernambucano, com restaurantes fixos e móveis, com refeição a preço simbólico. Paralelo a isso, também vamos garantir oportunidade para gerar emprego e renda“, ratificou.

Na área da saúde, a governadora eleita voltou a afirmar que vai construir cinco grandes maternidades, reestruturar o setor, bem como o Sassepe, e, na educação, a criação de 60 mil novas vagas de creche. A política pública para as minorias também foi garantida com o combate a qualquer tipo de intolerância, oferecendo acolhimento e oportunidades. Também lembrou que vai realizar o Juntos pela Segurança Estadual, a exemplo do que fez em Caruaru, quando reduziu em 50% os homicídios e em 70% os roubos e furtos.

Secretariado

Quanto à formação do secretariado, Raquel disse que vai começar pela transição e, em seguida, começarão as discussões para a composição da equipe. “O nosso Plano de Governo, que foi construído a muitas mãos, é o nosso guia. Nunca loteei governo, cargo. Isso são valores inegociáveis. Muita gente se uniu ao nosso projeto por acreditar nele. Nunca houve nenhum tipo de acordo. Não compactuamos com essa prática da política velha“, concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.