PRF apreende em Garanhuns 900 kg de queijo sem refrigeração nem nota fiscal

por Carlos Britto // 19 de abril de 2023 às 10:29

Foto: PRF/reprodução

Uma carga de 900 quilos de queijo mussarela transportada sem refrigeração e sem a documentação fiscal foi apreendida, na noite de terça-feira (18), pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na BR 423, em Garanhuns (Agreste de Pernambuco). A mercadoria havia saído de Nossa Senhora da Glória, em Sergipe, e seria revendida em Caruaru (também no Agreste) e Recife (Região Metropolitana).

O flagrante foi realizado durante a abordagem a uma caminhonete ocupada por dois homens. Na caçamba do veículo foram encontradas centenas de barras de queijo transportadas diretamente na carroceria, sem qualquer tipo de resfriamento, o que é necessário para a conservação do produto.

O motorista informou que havia adquirido o queijo no dia anterior e já estava há 8 horas em trânsito. Ele assumiu a propriedade da mercadoria e poderá responder por crime contra as relações de consumo. A Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro) foi acionada para realizar os procedimentos cabíveis.

PRF apreende em Garanhuns 900 kg de queijo sem refrigeração nem nota fiscal

  1. Marcos Fernandes Ferreira de Souza disse:

    Até reconheço que as condições descritas na matéria em questão, estão bem distante de ser consideradas como ideais.
    Não condeno a atitude dos condutores e proprietários da mercadoria apreendida, eu mesmo pensei milhões de vezes em fazer a mesma coisa, a situação descrita é uma clara tentativa de lutar pela sobrevivência, no entanto se o delito cometido por eles estivessem relacionados ao tráfico de drogas, furto, roubo, não contariam com a minha solidariedade, estou desempregado a mais de dois anos e faria a mesma coisa.
    O que me deixa indignado é como a justiça trata cada caso, um traficante tem bens de luxo devolvidos, helicóptero, lanchas , automóveis, quando a própria justiça e até uma criança, imagina os meios de aquisição, porém, a lei só funciona para os pequenos.
    Tem se tornado comum, notícias sobre apreensão de veículos transportando drogas, o que me impressiona é que pega-se a mercadoria, e não pegam quem fez a encomenda, quem comprou a carga.
    Outra situação, que inclusive foi experimentada por mim, se você por mudanças na economia, não foi bem sucedido no seu negócio, e ficou devendo algum tributo, o Estado desgraça com sua vida, cobrando valores impagáveis além de lançar impedimentos dos mais variados pra você retomar uma atividade e voltar a trabalhar. Já os grandes empreendedores interrompe suas atividades com dívidas bilionárias, dão calotes nos bancos, conseguem recursos a fundo perdido, trabalham com capital de terceiros, e sabem que não dá em nada.
    Aqui no Brasil os que vivem da ostentação sempre são bem tratados, diferentemente dos que lutam pela subsistência.

  2. Paulo Vulcabras disse:

    Marcos de fato vc tem razão porém a lei é para todos, está fora da lei não interessa o produto o que nos interessa é o que está escrito na lei agora quanto vc está desempregado uma coisa está sem trabalho outra coisa e infringir a lei isso sem contar com mal que poderia ocasionar em quem comprar e uma questão de saúde e nada mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Últimos Comentários

  1. Ciclo da extorsão isso sim, bebidas superfaturadas, espaços superfaturados, atrações superfaturadas, até o estacionamento custa os olhos da cara, numa…