Presidente nacional do PSL e três mulheres de Pernambuco são indiciados pela PF

0
Foto: Agência Brasil

O presidente nacional do PSL, Luciano Bivar (PSL-PE), e mais três mulheres de Pernambuco foram indiciados pela Polícia Federal (PF), nesta sexta-feira (29), sob suspeita de que teriam participação em esquema de candidaturas de laranjas para desviar verba pública destinada ao partido. Os quatro são suspeitos de crimes de falsidade ideológica eleitoral, apropriação indébita de recurso eleitoral e associação criminosa.

Bivar passou a ser investigado em fevereiro, após indícios apontarem para o esquema que acontecia em Minas Gerais. Além dele, foram indiciadas as candidatas Maria de Lourdes Paixão, Érika Santos e Mariana Nunes – todas do PSL. O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (PSL), também foi indicado no mês passado, suspeito de comandar o ilícito.

Umas das investigadas, Maria de Lourdes Paixão, secretária de Luciano Bivar há 30 anos, foi a terceira maior beneficiada com verba do PSL em todo o país, mais até do que o próprio presidente Bolsonaro. Concorreu a deputada federal por Pernambuco, mas obteve apenas 274 votos – um resultado pífio nas ruas com indicativo de que não houve campanha real.

O delegado responsável pelo caso agora deve terminar nas próximas semanas um relatório para enviar ao Ministério Público, que decidirá se vai ou não oferecer denúncia. Depois disso, caberá a Justiça definir o destino da investigação. (Com informações da Folha de S. Paulo)

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome