Presidente da Comissão de Administração Pública da Alepe, Lucas Ramos apresenta balanço de 2018

0
Lucas Ramos. (Foto: Sabrina Nóbrega/Divulgação)

Presidente da Comissão de Administração Pública da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), o deputado Lucas Ramos apresentou nesta quarta-feira (12), durante a última reunião ordinária do colegiado no ano, um balanço dos trabalhos realizado ao longo de 2018. No total tramitaram 748 projetos de lei e foram realizadas 27 reuniões para discussão de textos que trataram da estrutura do governo do Estado, além da execução de obras públicas, previdência e assistência social dos servidores.

De acordo com o parlamentar, esse foi um trabalho que se manteve intenso durante todo o ano. “A produção foi maior no segundo semestre, comprovando que o período eleitoral em nada interferiu em nosso trabalho. Os deputados membros da comissão desempenharam um papel importante na elaboração de pareceres e na discussão de projetos importantes para Pernambuco”, afirmou Lucas Ramos.

Na presidência do colegiado desde fevereiro de 2017, Lucas Ramos fez uma análise positiva da sua passagem à frente da comissão. “Implantamos um ritmo intenso na distribuição de projetos e garantimos o debate amplo, aprofundado e democrático nas reuniões e audiências públicas. Foram quase dois anos de muito aprendizado e sobretudo de muita dedicação para prestar o melhor serviço à população pernambucana e temos plena certeza de que cumprimos com nosso dever”, avaliou.

Números

No segundo biênio desta legislatura, tramitaram na Comissão de Administração Pública 1.376 projetos de lei em 68 reuniões. Seis audiências públicas foram realizadas neste período, entre elas as que discutiram meios para aperfeiçoamento do Pacto Pela Vida, a situação dos bancos públicos, o Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito e projetos do Governo do Estado que tratam de questões tributárias. “Nossa atuação sempre esteve em sintonia com a sociedade e mantivemos o canal aberto para que a população também participasse das discussões“, declarou o deputado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome