Preocupado com possível desabastecimento, Antonio Coelho quer acesso a serviços essenciais para caminhoneiros

4
Foto: divulgação

Sem esconder a preocupação diante de um possível desabastecimento no Estado por conta da pandemia do novo coronavírus, o deputado Antonio Coelho (DEM) quer assegurar um suporte de serviços essenciais aos caminhoneiros que circulam pelas rodovias pernambucanas nesse período de isolamento social. Esse é o objetivo da indicação apresentada pelo parlamentar à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa (Alepe).

Por meio do documento, Antonio Coelho solicita ao governo estadual providências imediatas após as dificuldades enfrentadas e relatadas por motoristas para encontrar serviços básicos disponíveis nas estradas, tais como alimentação, banheiros para higiene pessoal, farmácia, borracharia e mecânica.

Nosso pedido é para que o governo, adotando todas as medidas e orientações da vigilância sanitária, regulamente e determine a abertura de postos de combustíveis, pontos de alimentação e serviços de manutenção para atendimento exclusivo dos caminhoneiros, com vistas a evitar a paralisação do fluxo de veículos e cargas por falta de suporte nas estradas de Pernambuco neste momento de pandemia do coronavírus“, destaca.

Segundo Antonio, o Estado precisa agir urgentemente, em articulação com os municípios situados à margem das rodovias, para garantir que o transporte de cargas, uma atividade essencial para o país, seja mantido. “É urgente atender a uma demanda de toda a classe, que vê suas atividades afetadas e até sujeitas a paralisação por conta de falta de condições de trabalho. Um cenário que, se não for resolvido a tempo e hora, poderá ser o estopim de um caos social ainda maior do que a pandemia do Covid-19“, argumenta o parlamentar.

4 COMENTÁRIOS

  1. Era exatamente isso que Bolsonaro queria evitar com o fechamento sem criterios de todo o comercio e das estradas promovida por governadores.

    fecharam os restaurantes nas estradas dificultando a manutenção diaria dos motoristas.

    Em Pertrolina já estamos percebendo o aumento de 20 a 50% nos preços dos produtos nos supermercados.

    Essa vai para a conta dos governadores que só pensaram em se aparecer politicamente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome