Prejuízos na safra agrícola chegam a R$ 516 milhões

por Carlos Britto // 02 de junho de 2009 às 07:00

Seca no período de plantio e excesso de chuvas na hora da colheita foram prejudiciais às safras principalmente de soja e algodão, as maiores da Bahia. A perda estimada para este ano é de até 20% na produção de soja, de 10% na de algodão, enquanto o milho se manteve estável, segundo diagnóstico parcial das safras 2008/2009 divulgado pela Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba).

O prejuízo na produção da soja e algodão será da ordem de R$ 516,79 milhões, informa a Aiba.

Proporcionalmente, a cultura que mais acumula perdas, segundo dados da Aiba, é a soja, com queda de 20% na produção em relação à safra do ano passado. A cultura, que ocupa 58% da área plantada do Estado, sofreu com a estiagem no período de plantio e com as chuvas na fase de colheita. De acordo com a análise da Aiba, as variações climáticas podem ter impacto de 5% a 20% na perda da safra.

O algodão também registrou queda, apesar de menor em relação a soja, 10% se comparada à produção anterior. Neste caso, segundo a análise da Aiba, as chuvas de novembro e dezembro acabaram provocando o atraso no plantio. A estiagem em fevereiro foi favorável, mas as chuvas de abril provocaram o apodrecimento das maçãs.

A estimativa de produção é 13% menor que a safra passada e 10% inferior à estimativa inicial, feita em outubro do ano passado. A área cultivada também foi reduzida, já que muitos produtores desistiram em função das dificuldades encontradas no plantio por causa do excesso de chuvas.

As informações são do A Tarde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *