Prefeitura recolhe entulhos na Orla, mas sujeira voltará amanhã sem fiscalização

5

A prefeitura de Petrolina mais uma vez está recolhendo entulhos e lixo na Orla de Petrolina. É obrigação, mas o Blog reconhece e elogia a ação.

Ainda assim, esta mesma prefeitura deveria colocar neste local, ao menos até às 18h, um vigilante, guarda municipal ou qualquer pessoa da administração para intimidar os carroceiros despejem lixo neste local.

Com dois meses o hábito sujo pode acabar. Mas, se retirar apenas, e ninguém enquadrar quem continua sujando, já poderemos constatar novo depósito amanhã mesmo.

5 COMENTÁRIOS

  1. Bastaria que a Prefeitura fizesse um convênio com os condomínios daquela área para que os porteiros acionassem a guarda municipal, que teria uma equipe motorizada para responder rapidamente, sempre que algum carroceiro chegasse para jogar entulho ali, tipo um “disque seboso” que poderia ser repetido em toda cidade. Também poderia aceitar como prova a foto do flagrante com a placa do meliante e puni-lo depois, meios não faltam, falta coragem para agir.

  2. Começasse a multar as pessoas queria ver se jogavam. Aliás, não é só o problema de sujeira na Orla. Mas também de segurança. Não tem guarda-municipal nem Polícia Militar, em nenhum horário do dia. Tem câmeras? Porque não vi. As pessoas tem medo de percorrer ao longo da Orla. A iluminação também não é das melhores, tem caminho para o matagal próximo ao Iate Clube. O calçamento só é bom a partir do Viaduto. Enfim, infelizmente, a Orla aparenta ser mal cuidada e perigosa.

    • Concordo! Desde a notícia do estupro ocorrido ano passado não caminho mais ao longo de toda a orla. Continua escura, sem segurança e suja.

  3. Colocar a culpa no poder público é fácil. Mas, não foi a prefeitura, governo do estado e/ou quaisquer órgãos que jogaram o lixo lá. A área é bem assistida em termos de coleta de lixo. O problema é a educação das pessoas junto com a falta de fiscalização e punições. Quando dói no bolso, as pessoas procuram cumprir certas normas.
    Em relação à segurança, quando ocorreu um estupro próximo ao Iate Clube, a Guarda e a polícia militar fizeram rondas e até mesmo ficavam estacionados em alguns trechos. Mas, o tempo foi passando, as pessoas vão esquecendo e acabou esse monitoramento.
    Estão aguardando acontecer novamente?

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

dezenove − 18 =