Prefeitura apreende máquina da Compesa que realizava serviços no Centro de Petrolina

por Carlos Britto // 16 de julho de 2015 às 13:00

maquina compensa (1)A pendenga entre a Prefeitura de Petrolina e a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) ganhou um novo fato. Nesta quinta-feira (16) o secretário municipal de Ordem Pública, Jota Santos, tomou a decisão de apreender uma máquina da Compesa que fazia um serviço na Avenida Guararapes, Centro da cidade.

Segundo a assessoria da prefeitura, a apreensão foi feita porque a Compesa não poderia realizar qualquer tipo de obra nas ruas que estão sendo contempladas com o programa de pavimentação. Mesmo assim, a Companhia quebrou  o asfalto recém-implantado.

Como este Blog já havia divulgado, o gestor de Projetos Especiais, Rogério Valença, voltou a justificar que vários ofícios foram encaminhados e protocolados junto à Compesa, dando ciência dos trabalhos que seriam realizados no Centro da cidade, ao mesmo tempo que solicitava da empresa um relatório sobre informações das vias em relação aos serviços de manutenção da rede – a cargo da Compesa.

Além de ter o maquinário apreendido a empresa ainda terá, segundo a administração, que fazer um ressarcimento aos cofres públicos. (foto: Ascom/PMP divulgação)

Prefeitura apreende máquina da Compesa que realizava serviços no Centro de Petrolina

  1. Bianca disse:

    Tem que entrar em um consenso. Acabaram de ajeitar a via e a Tatupesa vem, quebra e faz um armengue.
    Existe tecnicas de reconstrução que devem ser aplicadas nesse caso.

  2. pessoa comum disse:

    O problema é mais profundo que a escavação que a máquina estava fazendo…O pessoal da prefeitura coloca asfalto no asfalto e esquece a tubulação cheia de problemas que está em baixo do calçamento e das várias camadas de asfalto. E se caso surgir, como sempre, um problema na rede? A compesa vai ter pedir permissão e esperar quanto tempo pra consertar o que deve ser consertado? E aí quando chegarem a um consenso, a infiltração já deve ter virado um piscinão…

  3. JUAREZ TITO. disse:

    Birra de menino buchudo, e o povo que se liche.

  4. Maria disse:

    Pessoa comum está certíssima!!!!! Ora, foi o peso das máquinas de asfalto fizeram abrir a tubulação, uma vez que a prefeitura só quer maquiagem para ficar bonito. Não quer resolver o problema corretamente. Então pela lógica dos incompetentes da prefeitura, é para deixar a tubulação vazando, desperdiçando água, infiltrando, provocando um estrago ainda maior? É isso que querem? Tratem de liberar o equipamento para que haja o conserto, vamos ser profissionais, já chega de amadorismo. Nem criança agiria dessa forma.

  5. Petrolinense disse:

    Essa vai para pessoas acima que levam tudo para política. Em qualquer lugar do mundo civilizado a empresa de Águas e Saneamento tem que obedecer o Poder Público e a Lei, não pode, deliberadamente, e sem autorização da autoridade municipal, colocar máquina em plena avenida do Centro Comercial, interrompendo o trânsito e destruindo o pavimento. Entendam: secretários municipais são autoridades; Compesa, não!!!! Essa empresa tem uma mera concessão pública. Portanto, ela tem que se enquadrar e parar de se achar que é Estado. A Compesa tem que ter autorização da Prefeitura para intervir na cidade.

  6. Marcio disse:

    Uma que nunca faz, a outra que estraga sempre. Não sei quem é pior.
    O bom do serviço da prefeitura é que só faz jogar asfalto sobre asfalto. Daqui a pouco a via está mais alta que as calçadas ou as lojas. Vamos fazer o trabalho direito seu Prefeito, nosso dinheiro não é lixo pra ser jogado fora. Tem que fazer o frezamento da via antes, assim remove o asfalto velho e dá mais aderência ao novo. Fora que o serviço ainda errado, dura uma vida para ser executado. Em outras cidade a Guararapes seria executada em uma noite e madrugada. Até o que se faz, faz mal feito

  7. r & r disse:

    A Compesa cumpriu o que prometeu, resolveu o problema da falta de agua na cidade, não vejo reclamações na imprensa. A Obra do Prefeito é falar da Compesa. Venham ver a situação do Santa Luzia e de outros bairros vizinhos. O povo de Petrolina não acredita mas nessas promessas falsas.

  8. Pacato Cidadão disse:

    A COMPESA tem que ser expulsa de Petrolina. Como concessionária de um serviço público municipal, constitucionalmente reconhecido, tem que, no mínimo, avisar com antecedência. Não pode simplismente chegar e sair quebrando tudo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *