Prefeito interino de Petrolina se diz perplexo com demissão de secretários e apela para que voltem ao trabalho

7

É grave a crise institucional na Prefeitura de Petrolina. Primeiro a cirurgia e o afastamento do prefeito Julio Lossio (PMDB); depois o julgamento do processo de cassação do seu mandato, adiado por mais um mês; o vice-prefeito Guilherme Coelho, que quer ser deputado e não assumiu; o presidente da Câmara de Vereadores que assumiu o poder, pressionado pela situação e pela oposição para que tome posicionamentos políticos; e agora a demissão coletiva de todo o secretariado.

Mas o prefeito interino Osório Siqueira (PSB) garante que queria apenas governar sem maiores sobressaltos, controlando, ao menos, as finanças e a procuradoria. Um direito mais que compreensível.

Ao Blog, Osório se mostrou surpreso com a decisão dos secretários e soltou uma nota na qual se diz perplexo e apela para que todos voltem ao trabalho, a bem da governabilidade e do compromisso com Petrolina. Leiam a nota:

Nota (573x800)

7 COMENTÁRIOS

  1. Osório, aproveite a deixa e manda esses sanguessugas pro inferno.
    São todos reconhecidamente incompetentes e não farão falta alguma.
    Você, em 1 ou 2 dias de governo, fez mais que Julio Lossio em 7 anos. Colocou ar condicionado nas escolas e será sempre lembrado por isso.
    Agora você tem 60 dias, da pra dar um choque de gestão se cerca-se de pessoas COMPETENTES e que visão a cidade e não o próprio bolso como essa quadrilha que ai estava.

  2. Já deu para perceber q isso tudo se trata de uma quadrilha infiltrada por isso quando um sai os outros não conseguem continuar com as tramoias. Ta explicado só não percebe quem não quer.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome