Pré-candidato a prefeito de Juazeiro diz que possível vinda de Bomfim para PT não garante nada, e cutuca gestão municipal

1
Foto: Blog do Carlos Britto

Dado praticamente como certo no PT de Juazeiro (BA), onde já está seu guru político Isaac Carvalho, o prefeito Paulo Bomfim não deverá ter caminho fácil para sair candidato à reeleição este ano. Um dos motivos, ou o principal, é o fato de que, na legenda, já existe quem sonhe em chegar à prefeitura da mais importante cidade do norte baiano. É o caso de Gaspar Júnior.

Em entrevista ao Programa Carlos Britto, na Rural FM, nesta quarta-feira (29), Gaspar revelou que a possível entrada de Bomfim no PT deve gerar um mal estar dentro da legenda. “Assim como eu, tem um monte de militante e de deputados, inclusive estadual, que se posicionam contra”.

Segundo Gaspar, em se confirmando mesmo o prefeito no ninho petista, outros detalhes terão de ser levados em conta. “Você não pode achar que a direção estadual será a única a tomar sua decisão. O PT não tem essa tradição. É necessário que haja uma conversa com o diretório e a presidência do PT em Juazeiro para que as coisas sejam definidas nesse ambiente. Fora disso, ninguém entra no PT por cima das telhas. Tem que aprender a abrir a porta e dialogar, senão não tem vida longa no PT”, declarou.

Em outras palavras, Gaspar deixou claro que embora Bomfim tenha a legitimidade, em tese, de disputar a reeleição neste ano, ele terá de se submeter a essas históricas discussões do partido. “Primeiro porque o calendário eleitoral não define nenhuma filiação agora. Se houve a filiação do prefeito Paulo Bomfim, será em março. Até lá, existe uma série de discussões”, observou.

Rejeição

Sem esconder o “sonho antigo” de disputar a prefeitura, Gaspar não alivia nas críticas à atual gestão municipal. Ele disse ter sugerido à direção estadual petista uma pesquisa acerca da vinda do prefeito para o PT, uma vez que Bomfim estaria com um elevado índice de rejeição na cidade. Como exemplo Gaspar citou a questão da saúde pública, que passa por sérios problemas. Embasado num levantamento feito pela sua assessoria, ele informou que a administração recebeu de repasses federais, em 2018, o montante de R$ 103 milhões; já em 2019, R$ 111 milhões. “Mas na Promatre, os funcionários estão fazendo uma paralisação porque a prefeitura deve R$ 1,5 milhão. Então, acho que falta transparência”, cutucou.

1 COMENTÁRIO

  1. Gasparzinho, você é um fantasma, camarada.
    Tu achas que o concluio, Isaac, Bonfim e Ruy Costa não vai atropelar você?
    O PT faz qualquer negócio para vencer eleição, até traír, quadros fiéis do partido.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome