Polícia prende em Petrolina ex-funcionária e marido suspeitos de roubar loja de colchões

4

colchões roubados polícia civil_640x427Policiais civis de Petrolina prenderam na manhã de ontem (25) duas pessoas suspeitas de furtarem colchões de uma loja atacadista na cidade.

A Polícia já vinha investigando o caso há cerca de uma semana, quando encontrou parte da mercadoria em uma residência no bairro José e Maria, na zona. Foram presos Karina Faria da Cunha Freitas, de 26 anos, ex-funcionária da loja, e o seu esposo, Romário Gomes da Silva, de 24.

Um terceiro suspeito, identificado por Aldemir, está sendo procurado pela polícia. O material apreendido pelos policiais totalizou quase R$ 29 mil, incluindo colchões com massageadores e cabeceiras.

Karina acabou confessando que ela e seu esposo haviam roubado os colchões em companhia de Aldemir, devido a uma suposta dívida trabalhista da loja. Os suspeitos, que foram presos após esclarecimentos, vão responder ao crime em liberdade. As informações são da assessoria da Polícia Civil. (Foto/divulgação)

4 COMENTÁRIOS

    • poxa quer dizer que quase 30 mil de reais em mercadorias não é nada é?criticar é fácil demais, parabéns guerreiros da pcpe apesar de não terem efetivo e de receberem um dos piores salários do país vcs nunca deixam de cumprir o dever de vcs!!!

      • Nunca é uma palavra muito forte. Das queixas em Petrolina, menos de 2% são transformadas em inquérito. Dos inquéritos, menos de 2% são conclusivos. Dos conclusivos, menos de 0,5% se identificam a autoria. Desses, menos de 0,1% é condenado na justiça, sob a alegação de inquérito mal feito. Assim, no final, pelo menos em Petrolina, o crime compensa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome