PM atira em esposa grávida, invade batalhão e dispara contra colegas militares

por Carlos Britto // 20 de dezembro de 2022 às 13:23

Foto: Luna Markman/TV Globo

Um policial militar atirou na esposa grávida, invadiu o quartel do 19º Batalhão da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE), no bairro do Pina, na Zona Sul do Recife, e atirou contra quatro colegas militares nesta terça-feira (20). Ao menos um dos policiais morreu, segundo as informações iniciais. A Polícia Militar afirmou que está apurando a ocorrência.

A vítima chegou a ser socorrida para a UPA, mas devido a gravidade dos ferimentos acabou não resistindo e falecendo após dar entrada na unidade de pronto atendimento.

Dos 4 militares atingidos, um Tenente acabou não resistindo. Depois o policial atirou contra si mesmo. (Fonte: Diário de PE)

PM atira em esposa grávida, invade batalhão e dispara contra colegas militares

  1. Cidadão disse:

    O governo precisa atentar mais para a saúde mental dos servidores das polícias, começando pela admissão, passando pelo acompanhamento durante a carreira e acompanhando após a aposentadoria.

  2. FORA! MALDITOS COMUNISTAS! disse:

    Esses fatos acontecem pelo descaso que têm os governadores e chefes de repartições, tanto nas PMs, quanto nas Polícias Civis e Polícias Penais do Brasil. Somam-se aos descasos, o assédio moral e perseguições, praticados por comandantes, gestores e delegados, que por simples manifestação do direito de expressão e recusa a ordens manifestamente ilegais, humilham, perseguem, demitem e destroem a vida de vários servidores, que dedicaram uma vida inteira para ingressarem no serviço público, sendo aprovados em prova intelectual, exame médico, teste psicológico, investigação social e curso intensivo de formação profissional. Então, ninguém entra doente ou com problemas psicológicos, para o serviço de Segurança Pública do estado. O estado, por meio de seu governador e principalmente, pelos chefes, que se acham donos dos órgãos públicos, é que ADOECEM seus servidores com práticas de corrupção, ordens erradas, assédio moral, transferências para longe da família e perseguição a servidores que não aceitam ser puxa saco de gestor.
    Daí, o resultado é esse! Policiais desestimulados, mal pagos, que entram sãos e ficam doentes, por conta da arrogância, prepotência, desonestidade e incopetência para lhe dar com as relações emocionais dos seus subordinados, por parte dos chefes dos setores.
    NÃO ADIANTA CULPAR O SERVIDOR QUE TEVE ESSA INFELICIDADE! NINGUÉM SURTA DA NOITE PRO DIA! HÁ VERDADEIROS CULPADOS! E ESSES CULPADOS SÃO OS GOVERNADORES DOS ESTADOS, QUE SÓ PENSAM EM ROUBAR O DINHEIRO PÚBLICO, AUMENTANDO A EXPLORAÇÃO FINANCEIRA DOS CONTRIBUINTES ATRAVÉS DE UMA CARGA TRIBUTÁRIA ALTÍSSIMA E TAMBÉM DOS GESTORES, QUE ACHAM QUE SÃO DONOS DO ESTADO, PERSEGUINDO E MALTRATANDO SUBORDINADOS.

  3. Defensor da liberdade disse:

    Tinha emprego melhor por aí, era só ele ter largado o cargo, já que ele estava ficando doido graças aos governadores. Ninguém é obrigado a ficar em emprego ruim não.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.