Petrolina volta a disponibilizar palhada de cana-de-açúcar e convoca criadores

por Carlos Britto // 29 de abril de 2023 às 08:12

Foto: Divulgação/PMP

A Prefeitura de Petrolina está convocando os pequenos criadores rurais do município que têm interesse em receber, de maneira gratuita, a palhada de cana-de-açúcar disponibilizada por meio da parceria firmada entre a gestão municipal e a empresa Agrovale. A ação é executada através da Secretaria de Agricultura (Seagri).

Para participar desse programa, a Seagri ressalta a importância do cadastro desses pequenos criadores rurais, que devem assinar um termo comprometendo-se em utilizar os fardos de palhada da cana exclusivamente como fonte alimentar para ovinos, caprinos e bovinos, não podendo ter outros fins como – por exemplo, a venda. 

Os interessados devem procurar a sede da Seagri, localizada na Rua das Laranjeiras, nº 265, Centro, com os originais e cópias dos seguintes documentos: RG, CPF, Incra, e telefone para contato. Do motorista do caminhão é necessário levar cópias do RG, CPF, informar modelo e placa do veículo, habilitação conforme categoria do caminhão, além de telefone e, no dia do carregamento, ele deve estar com os trajes adequados como calça comprida e sapato fechado.  

Cada agricultor tem direito a receber até seis fardos da palhada, cada um pesando 370 kg, sendo possível a retirada equivalente a três meses de uma só vez. A Agrovale já está com a palhada disponível para entrega aos criadores. O programa seguirá durante o período de safra da cana-de-açúcar, encerrando em meados de outubro ou começo de novembro. 

Palhada

De acordo com pesquisas elaboradas por órgãos competentes, a palhada de cana-de-açúcar é uma fonte rica em nutrientes para bois, vacas, bodes, cabras e ovelhas e ajuda na nutrição destes animais em época de escassez de alimento. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Últimos Comentários

  1. A manutenção da estátua de Daniel Alves manterá também a contradição de seus atos. Hoje os monumentos também servem para…