Petrolina lança programa Prefeitura Participativa

por Carlos Britto // 18 de março de 2009 às 13:00

Uma proposta para elaboração e execução do orçamento público com a participação popular.  Este é o propósito primeiro do programa Prefeitura Participativa, que será lançado às 19h nesta quinta-feira, dia 19, no Centro de Convenções de Petrolina.

O programa, que vai contar com todos os segmentos representativos da comunidade, as secretarias municipais e a Câmara de Vereadores, é uma espécie de instrumento de avaliação municipal (orçamento participativo), e objetiva garantir uma maior interlocução entre o poder público e a população, de forma que as necessidades das comunidades estejam contempladas no orçamento geral do município.

Segundo o prefeito Julio Lóssio, o programa Prefeitura Participativa, além da transparência e controle social do orçamento e das finanças públicas, vai estabelecer um novo padrão para a distribuição dos recursos atendendo as camadas mais pobres. “Subdividimos o município em 10 regiões obedecendo os critérios populacionais, sociais e culturais e pretendemos concluir o trabalho em meados de julho”.

O secretário de Planejamento e Meio Ambiente, Geraldo Junior explica a metodologia do programa afirmando que os resultados serão utilizados no PPA-Planejamento Plurianual até 2013. “Em cada uma das 10 regiões vamos realizar uma plenária para a coleta das demandas e uma primeira seleção das prioridades locais. A primeira plenária será no próximo dia 26 na escola Osa Santana(Cohab Massangano). Convidamos toda a população para fazer parte desta gestão democrática”.

O acompanhamento das decisões da Prefeitura Participativa será feito pelos delegados eleitos pela população do seu bairro e técnicos da prefeitura. Após a deliberação sobre as prioridades de cada região, as peças orçamentárias serão encaminhadas à Câmara de Vereadores no período de setembro a dezembro de cada ano.

“Para evitar ruídos entre a representatividade da democracia direta, a sociedade civil e o executivo municipal, contamos com o total envolvimento do poder legislativo neste processo”, concluiu Geraldo Junior.

Fonte: Ascom PMP

Petrolina lança programa Prefeitura Participativa

  1. RICARDOBANANA disse:

    O nome é oçamento participativo, não adianta mudar o nome se a medologia é a mesma O ORÇAMENTO PARTICIPATIVO FOI CRIADO PELO GOVERNO LULA. Mais como FBC não deu continuidade ao projeto Dr. Julio está resgatando mesmo com outro nome.

  2. Antonio disse:

    Em Petrolina já houve tentativas em algumas adminstrações de realizar Orçamento Perticipativo que despertaram muitas expectativas que foram, infelizmente, frustradas por que depois de integradas as demandas da população no orçamento, logo foram esquecidas e, osteriorente esquecido esse modelo de fazer o Orçamento. Por isso, desejamos que não seja mais uma inciativa fada ao fracasso. Que a Prefetura leve adiante a proposta e a população se envolva é o que desejamos.

  3. ROBSON PATRÍCIO disse:

    Não quero aqui dizer que o Projeto não dê certo, longe de mim, fazer tal antecipação dos fatos, mais que é uma verdade que o poder público, seja em qualquer das suas áreas de trabalho, educação, saúde e segurança, sempre vão por água abaixo os projetos implantados, não existe um projeto de continuidade, sempre são criado projetos políticos que a cada mandato são alterados ou modificados, a exemplo da educação em Petrolina, que diga-se de passagem “ia indo bem, obrigado!”, mais foi só entrar outro governo que tudo mudou; e nós onde ficamos nesta história, desejo boa sorte e que realmente seja apresentado um projeto de eficiência que tenha a finalidade de atender ao povo.

  4. Opara disse:

    Nada de novo… se fosse levado a sério, com certeza, o dinheiro público seria bem investido. Duas obras seriam interessantes para Petrolina. Uma, duplicar a av. São Francisco até a av. da Integração… também promover a revitalização… outra… cobrir e climatizar o Calçadão Bahia. Aí está minhas propostas participativa.

  5. Robson Patrício,

    tu conhece os índices da educação no município?
    Se não os conhece concretamente é melhor não dizer a barbaridade que disse: “ia indo bem, obrigado!”. Não estou desqualificando o ex-secretário Plínio Amorim, até porque ele foi quem iniciou todo esse processo de mudança pedagógica.

    E é bem verdade que pedagogicamente a educação municipal revelou alguns avanços, mas está longe – como todo Brasil está – de ser o ideal para tanto ovacionamento. Vide a estrutura física e concordará comigo.

    O que se tem de novo na educação é uma proposta pedagógica mais sólida e bem produzida. Basta olhar os índices das cidades que já aderiram a parceria com o Instituto Alfa e Beto no IDEB e Prova Brasil.

  6. KABEÇÃO DODOI disse:

    Postura de homem sério
    Postura de homem sereno,
    Postura de quem quer trabalhar pelo povo.
    Deus te ajude Dr. Julio.
    Depois da tempestade vem a calmaria.
    Veremos Já…

  7. O falador disse:

    Esses quase 90 dias de administração verde em nada melhoraram a situação dos setores mais críticos de nossa cidade quais sejam SAÚDE e EDUCAÇÃO, vejo apenas cortina de fumaça para desviar atenção das pessoas e denegrir a administração passada, procurando razões esdrúxulas para criar factóides políticos. É fato que tal estratégia cheia de subterfúgios serve tão somente para esconder o que me parece óbvio que é a total falta de competência da equipe que esta a frente das principais pastas do governo.

  8. ROBSON PATRÍCIO disse:

    Marcelo Araújo,

    Conheço os índices da educação em Petrolina comparando-se as expectativas na educação brasileira; ao fazer algumas pesquisas em sites que guardam estas avaliações, poderá observar que a qualidade e o aprendizado ma educação em Petrolina, atingem, muitas vezes, metas até mesmo prevista para a media geral brasileira, a aplicação de recursos na qualificação profissional do educadores e gestores do município é um destaques, pois ainda este ano, teremos 200 profissionais na educação terminando a especialização, em várias áreas, como também em Gestão Escolar, o que provavelmente irá incrementar em muitos as próximas estatísticas em nosso município, os alunos tiveram ou tem professores qualificados com a capacidade necessária para que os alunos possam aprender muito mais; é certo saber que o investimento na educação é a longo prazo, por isto a preocupação de um projeto na área da educação que tenha continuidade e não apenas um projeto político de apenas 04 anos.

  9. Mauro Sérgio disse:

    ACORDA PETROLINA!!!!!!!!!!!!!!!!
    ESSA PEÇA DA ENGRENAGEM CAPITALISTA, QUE FEZ TODO TIPO DE CONCHAVO PRA GANHAR ESSA ELEIÇÃO, ACHA QUE TODOS MORADORES DE PETROLINA É BESTA.

  10. RICARDO LARANJA disse:

    Ricardo Banana:

    Seus comentários são pobres e muito mesquinhos. Se agarre com Lula pra ver se Dilma perde, porque se o PT continuar mais 4 anos a partir de 2010, a coisa vai piorar no país.

    Viva FBC!

  11. Calejado de Ver disse:

    Esta questão de Planejamento participativo tem sido o maior engôdo. Fazem várias reuniões, as representações de bairros, igrejas e outros discutem o que querem, quando e como querem as ações do executivo. Depois ao longo dos quatro anos o prefeito segue o seu próprio plano. É claro que numa verdadeira tempestade de idéias muitas coisas coincidirão. Enquanto isto o tempo está passando e o prefeito vai poder dizer que trabalhou em cima de um planejamento Participativo. Jarbas fez isto no Recife e está no Markting político do PMDB e do PT. Engana que eu gosto!

  12. Lila disse:

    Esses quase 90 dias de administração verde em nada melhoraram a situação dos setores mais críticos de nossa cidade quais sejam SAÚDE e EDUCAÇÃO, vejo apenas cortina de fumaça para desviar atenção das pessoas e denegrir a administração passada, procurando razões esdrúxulas para criar factóides políticos. É fato que tal estratégia cheia de subterfúgios serve tão somente para esconder o que me parece óbvio que é a total falta de competência da equipe que esta a frente das principais pastas do governo.(2) rsrsrsr…..
    COMENTARIO MAIS Q VERDADEIRO , PARABENS

  13. GESTOR disse:

    PLANEJAR COLETIVAMENTE É NECESSÁRIO. A AÇÃO É MUITO BOA, BASTA VER A SUA CONCLUSÃO DIANTE DOS VALORES QUE A “CRISE” NÃO DEIXA CHEGAR PARA ESTA ACONTECER DE FATO. O POVO TÁ FALANDO, TÁ PARTICIPANDO MAS E AS AÇÕES. NÃO DÁ PARA SE GOVERNAR DIZENDO QUE OS PROBLEMAS ERAM ANTIGOS, QUE ELES NÃO SUGIRAM EM JANEIRO. MAS ACREDITAMOS QUE AS SOLUÇÕES PUDESSEM VIR EM 2009…

  14. GESTOR disse:

    OS GESTORES ! NÃO,POSSUEM CORDAS!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *