Petrolina e cidades do Sertão entre as cidades líderes em acidentes de moto

por Carlos Britto // 15 de janeiro de 2009 às 22:58

É mais perigoso andar de moto no interior de Pernambuco que na Região Metropolitana do Recife. Esta constatação foi feita pelos pesquisadores do Laboratório de Estudos em Violência e Saúde (Leves) da Fiocruz Pernambuco, que compararam a relação entre o número de acidentes fatais por motocicletas e o número de habitantes por município. O resultado faz parte de uma pesquisa que está sendo realizada pelo Leves/Fiocruz PE sobre a distribuição espacial de acidentes com motos ocorridos no estado. São consideradas zonas críticas pelos estudiosos os municípios pernambucanos de Ouricuri, Trindade e Ipubi, no Sertão; Serra Talhada, Santa Cruz da Baixa Verde, Triunfo, Calumbi e Betânia; na região do Sertão do Pajeú; Petrolina, Afrânio e Lagoa Grande, no Sertão do São Francisco; e Brejo, Tacaimbó, São Caetano, Saloá e Bom Conselho, no Agreste.

Petrolina e cidades do Sertão entre as cidades líderes em acidentes de moto

  1. ATENTO disse:

    Em Petrolina está impossível trafegar sem encontrar uma moto lhe cortando o caminho, lhe ultrapassando pela direita, pela esquerda, um inferno. As autoridades compententes ao inves de se combater esta epidemia, ficam incentifando o aparecimento de mais motos, com a irresponsabilidade de regulamentar este tipo de transporte nada confiável.

  2. Francisco disse:

    Andar de moto realmente é muito perigoso.
    Mas a grande maioria dos acidentes que ocorrem com motos é mera imprudencia dos pilotos.
    O problema não é o mototaxi, mas sim o exagero nas manobras por parte dos motoqueiros e motociclistas.
    É preciso mais conscientização por parte de cada um.
    Será se não seria possível se criarem motovias? Seria utopia?

  3. carlos disse:

    Com os preços baixos das “motos” chinesas, muitos ciclistas viraram motociclistas, mas continuam agindo na categoria antiga: não respeitam o trânsito! Dirigir, hoje em Petrolina, é um verdadeiro caos, com as motoqueiros dos dois lados do carro, ultrapassando em zigue-zague, alta velocidade,etc. Falta punição: uma multa de 300,00 dói na parte mais sensível do corpo: o bolso, aí o cara aprende!!!!

  4. Paulo disse:

    Dirijo há muitos anos em Petrolina e nunca vi uma situação como a que hoje nos deparamos no trânsito. Você não sabe por onde virá um motociclista (principalmente mototaxistas). Estes na necessidade de ganharem o pão diário, se arriscam e põem em risco a vida dos seus clientes e de quem não tem nada com isso: os pedestres e motoristas.

    Não sei se será regulamentado o serviço de mototáxi, haja vista ser um serviço de competência do governo federal e não de muitos que estão prometendo regularizá-lo. Mas, que deve haver uma severa punição para os infratores, isso deve, não podemos continuar vendo pessoas morrerem atropeladas, jogadas embaixo de veículos e acharmos que isso é normal. Cadê os órgãos competentes para fiscalizar e punir os infratores???????

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.