Petrolina discute políticas públicas para criança e adolescente no 1º Fórum Comunitário do Selo Unicef

0
Foto: Ascom PMP/divulgação

Petrolina deu um importante passo para o fortalecimento das políticas públicas voltadas às crianças e adolescentes. Na manhã desta segunda-feira (27), mais de 400 pessoas participaram do 1° Fórum Comunitário do Selo Unicef, que reuniu representantes da prefeitura, sociedade civil e Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente (CMDCA) no auditório do Senai.

O evento foi apresentado pelos estudantes da rede municipal Klebson Barbosa, Ana Laura e Ricardo Emanuel, e também foi marcado por apresentações culturais – inclusive de crianças com deficiência, que encantaram o público com música e dança.

Quem iniciou os debates foi o prefeito Miguel Coelho. Ele elencou algumas das ações que já vêm sendo desenvolvidas pela sua gestão em defesa dos direitos desse público. “O Selo Unicef se comunica diretamente com as políticas públicas municipais. E todos estes programas e projetos que estão sendo tocados pelas nossas equipes na cidade representam, justamente, o compromisso da nossa gestão com os direitos dos petrolinenses. São diversas ações já estruturadas, mas o caminho é pensar juntos para que possamos fortalecê-las ainda mais“, analisou Miguel.

Já a articuladora do Selo Unicef edição 2017/2020, Kátia Carvalho, lembrou que adesão ao prêmio é o primeiro passo para a concretização dos trabalhos. “Realizamos a capacitação, estamos elaborando o diagnóstico e, numa ação diferenciada, criamos a Sala do Selo, onde são discutidas todas as articulações e desenvolvemos as estratégicas“, pontuou.

Foto: Ascom PMP/divulgação

Ações

Após os debates, os participantes dividiram-se em 11 grupos de trabalho, nos quais foram discutidos temas como qualidade da educação, evasão escolar, alimentação infantil, gravidez na adolescência, violência contra crianças e adolescentes, pré-natal, direito à vida (entre outros). O objetivo é formular um Plano de Trabalho que será desenvolvido no município para fortalecer os direitos do público infanto-juvenil. Com informações da assessoria da PMP/Segov.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome