Petrolina deve ganhar serviço de inspeção veicular ainda este ano

1

Galpão Painho [18-08] 023Pouca gente sabe, mas qualquer alteração que mude as características originais de fábrica de um veículo, precisa de autorização do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). E para ser autorizado a circular, esse veículo precisa passar uma inspeção. Em Petrolina o serviço ainda não existe, mas já está bem perto de ser disponibilizado.

Quem pretende oferecer a inspeção veicular na cidade é o empresário Ubiratan Correia, o ‘Bira’. Ele tenta desde 2001 viabilizar o serviço em Petrolina, e anda a passos largos: já constituiu legalmente uma empresa jurídica e conseguiu um espaço na BR-428 (saída para o Recife, próximo à Ford Caminhões) onde ficará o galpão para a inspeção, além de já ter comprado os equipamentos (foto).

Denominada de Petrinsel (Petrolina Inspeção de Segurança Veicular), a empresa – segundo Bira – deve entrar em funcionamento antes do fim do ano, o que promete facilitar a vida dos donos de automóveis que se enquadram nesse perfil.

A inspeção é voltada, por exemplo, para verificar a suspensão e frenagem dos veículos – sobretudo em casos de acidentes de média e grande monta, assim classificados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Para voltar a circular novamente, não basta apenas o dono levar seu carro à oficina ou a uma funilaria. É preciso, após essa etapa, encaminhá-lo a um serviço de inspeção, onde receberá um certificado do Denatran e do Inmetro. De posse do certificado, o proprietário dirige-se ao Detran de sua cidade – em Petrolina, no caso, a 8ª Ciretran, que dará o aval para liberá-lo. “Somos credenciados ao Denatran e Inmetro”, explicou.

Mercado

O mesmo vale para quem quer modificar a carroceria de um caminhão, transformando-o em um pipa, ou quem deseja modificar o combustível do seu carro, de gasolina para gás natural. As vans de transporte escolar também precisam passar pela inspeção para adaptar os freios e embreagem. Em Juazeiro, mototaxistas e taxistas já reivindicam o serviço à prefeitura. Em Petrolina, ainda não. Mas Bira acredita que esse cobrança não vai tardar.

O maior obstáculo, segundo ele, é a distância das cidades onde o serviço é oferecido. “Em Pernambuco a cidade mais próxima é Caruaru, e na Bahia é Feira de Santana”, informou o empresário, justificando que o objetivo é justamente preencher esse vácuo. “Existe, sim, mercado na cidade”, avalia Bira.

Ex-coordenador da 8ª Ciretran, o vereador Adalberto Filho também avalia como “de grande importância” o serviço de inspeção. E não apenas para Petrolina. “Sempre fui um incentivador. O Inmetro não tem condições de colocar uma unidade sua em cada cidade. Petrolina já precisa disso (a inspeção) há muito tempo. E conversando com Bira, quando ele me falou dessa ideia, o incentivei para que corresse atrás”, lembrou. Segundo Betão, a inspeção veicular em Petrolina deve contemplar cidades sertanejas num raio de 300 quilômetros.

1 COMENTÁRIO

  1. bom dia,levei o carro para fazer a inspencao,pois o carro era gasolina,foi mudado o combustivel para gnv,pois a mudanca foi feita para gasolina de novo,gastamos seis mil reais para deixar o carro ok,mas infelismente vcs reprovaram o carro,eu estou me sentindo lesada,principalmente com a recepcionista,um atendimento precario,e eu vou ao procom procurar meus direitos,o carro esta em dia,esta pago 2015,isso eu vou ate fzr um bo,pois sem esse ducumento,o carro nao pode rodar,esotu vendo a hora de perder o carro e o prejuiso sera maior,aguardo providencias

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome