Petrolina apresenta baixo risco de infestação do Aedes aegypti, mostra levantamento

0
Foto: Ascom PMP/SMS divulgação

O segundo Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) deste ano em Petrolina, realizado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), aponta um índice de infestação de 0,8%. De acordo com o Ministério da Saúde o dado é satisfatório, e classifica o município em baixo risco para o surto. Os bairros que registraram os maiores índices de infestação foram Terras do Sul e José e Maria com 4,1%. Abaixo, Com 3,7%, aparecem as comunidades do Novo Tempo, Condomínios Mais Viver São Francisco, Mais Viver Grande Rio, Mais Viver, Vinhedos, Vila Real, Vila Verde, Loteamento Vale Dourado, Vila Esperança, Pedra Linda, Morada Nova e Antônio Cassimiro.

Este indicador faz com que as pessoas relaxem no cuidado, mas este é o momento de estar em alerta porque esse período do ano é mais crítico para a proliferação do Aedes, devido às altas temperaturas e chuvas intermitentes. A regra básica para evitar a proliferação do mosquito da dengue é não deixar a água, principalmente limpa, parada em qualquer tipo de recipiente. Quando for necessário armazenar, fazê-lo em local protegido com tampa para evitar a postura de ovos e aumento dos mosquitos”, alerta a secretária executiva de vigilância em saúde, Marlene Leandro.

Em menos de 15 minutos é possível fazer uma varredura em casa e acabar com os recipientes com água parada, ambiente propício para procriação do Aedes. Tampar tonéis, caixas d’água e lixeiras; manter as calhas sempre limpas; preencher os pratos de vasos de plantas com areia; limpar com escova, ou bucha, os potes de água para animais e retirar a água acumulada na área de serviço são algumas medidas eficazes que os moradores devem adotar para evitar essas doenças.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

3 × 3 =