Pesquisas do HU revelam resultados inéditos sobre evolução da Covid-19 em pacientes

por Carlos Britto // 28 de novembro de 2022 às 15:32

Foto: Reprodução

Duas pesquisas desenvolvidas na estrutura dos Laboratórios Multiusuários de Pesquisa (Lamupe) do Hospital Universitário da Universidade Federal do Vale do São Francisco (HU-Univasf/EBSERH) revelaram achados científicos inéditos relacionados à internação de pacientes acometidos pela Covid-19. Os trabalhos contribuem para a elucidação de mecanismos envolvidos com a fisiopatologia do vírus SARS-CoV-2, com base em análises feitas na UTI Covid do HU e em um hospital de campanha de Petrolina.

Os resultados foram divulgados pelo GPDIN (Grupo de Pesquisas em Doenças Infecciosas e Negligenciadas) em periódicos internacionais e servirão para aprimorar condutas clínicas durante o tratamento dos pacientes.

De acordo com o coordenador do grupo e professor do colegiado de Ciências Farmacêuticas da Univasf, Rodrigo Feliciano do Carmo, o objetivo é identificar marcadores genéticos associados ao risco de gravidade e óbito pela Covid-19. Os pacientes foram acompanhados desde a entrada nas unidades até o desfecho dos casos, por recuperação ou óbito. As amostras de DNA dos pacientes foram submetidas a uma técnica de PCR para detecção de mutações nos genes estudados e verificar a associação com o desfecho ou risco de intubação.

Os achados dos nossos estudos fornecem subsídios para uma possível utilização dessas mutações como biomarcadores de gravidade e desfecho da Covid-19. Esses exames, no futuro, podem ser utilizados para identificar precocemente grupos de pacientes com maior risco de evoluírem para um desfecho desfavorável, contribuindo para auxiliar o corpo clínico na tomada de decisões, incluindo a administração de novas drogas antivirais para esses grupos de maior risco”, concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.