Pernambuco amplia 2ª dose de reforço a pessoas a partir de 40 anos

por Carlos Britto // 20 de junho de 2022 às 18:56

Foto: Aluísio Moreira/SEI-PE divulgação arquivo

Em Pernambuco, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) autorizou, nesta segunda-feira (20), a aplicação da quarta dose (ou segunda dose de reforço) da vacina contra a Covid-19 nas pessoas a partir dos 40 anos de idade. A decisão foi pactuada com os municípios pernambucanos na Comissão Intergestores Bipartite (CIB), após aprovação do Comitê Técnico Estadual para Acompanhamento da Vacinação. Agora, a população que tem quatro meses de aplicação da primeira dose de reforço já pode procurar os pontos de vacinação dos municípios para tomar o segundo reforço.

A segunda dose de reforço pode ser administrada com os imunizantes da AstraZeneca, Janssen ou Pfizer. Já as gestantes e puérperas devem ser vacinadas com Pfizer ou, em caso de falta, com a CoronaVac. “Como os estudos têm demonstrado, há uma necessidade de adequação do esquema vacinal devido à redução da efetividade das vacinas com o tempo. Diante do cenário ainda incerto da pandemia da Covid-19 e o aumento no número de casos graves e óbitos em outros estados brasileiros, é fundamental avançar no segundo reforço da população, agora nas pessoas com 40 anos ou mais“, ressalta a superintendente de Imunizações de Pernambuco, Ana Catarina de Melo.

A pasta reforça que tem abastecido constantemente as cidades com remessas das vacinas, de acordo com a necessidade de cada município, para que as gestões possam fortalecer suas estratégias. “O Estado tem ampliado gradativamente a aplicação das segundas doses de reforço na população de acordo com a faixa etária. Os municípios precisam, então, rever os locais de vacinação para garantir que a população elegível tenha, de fato, acesso à vacina“, alerta Ana Catarina.

Janssen

Seguindo recomendação do Ministério da Saúde (MS), divulgada também nesta segunda, a SES pactuou com os municípios em CIB ajustes vacinais em pessoas que fizeram o esquema primário da vacinação contra a Covid-19 com o imunizante da Janssen. Agora, a população de 18 a 39 anos que tomou a dose única do fabricante e o reforço com o mesmo imunizante precisará tomar mais uma dose de reforço da vacina.  Já as pessoas com mais de 40 anos, precisam tomar duas doses de reforço.

Até então, essas pessoas tomavam a dose única com uma dose de reforço. Agora, com os estudos demonstrando a redução da efetividade da vacina, será necessário fazer mais um reforço. O esquema vacinal da Janssen se equipara ao esquema da AstraZeneca, já que as duas têm a mesma tecnologia, a de vetor viral“, explica Ana Catarina. A Secretaria reforça a importância do ajuste vacinal nesse público para garantir maior proteção contra o novo coronavírus. “Os municípios devem fazer a busca ativa dos indivíduos que fizeram a Janssen como esquema primário e convocar esses munícipes para adequar o esquema vacinal“, finaliza.

Influenza

O Governo também alerta para a vacina contra a influenza (gripe). O Estado prorrogou, até 3 de julho, a Campanha Nacional de Vacinação contra a doença e contra o sarampo. O objetivo é aumentar as coberturas vacinais nos grupos prioritários, já que o Estado ainda não alcançou a meta de 90% da população-alvo vacinada para influenza e 95% para sarampo. Os grupos prioritários para a vacina da influenza são idosos; trabalhadores de saúde; crianças de 6 meses a menores de 5 anos; gestantes e puérperas; povos indígenas; professores; pessoas com comorbidades; funcionários do Sistema Privado de liberdade; e população privada de liberdade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.