Período chuvoso aumenta safra em Petrolina, mas produtores reclamam do preço das frutas

1
Foto: Divulgação/ Francisco Alves

Na zona rural de Petrolina, os agricultores já retiram do campo os frutos oriundos das últimas chuvas na região. O cenário é mais otimista do que nos anos anteriores. A colheita da acerola, no Perímetro de Irrigação Senador Nilo Coelho, por exemplo, deve ter um aumento de 50%.

O produtor de acerola do N-4, Francisco Alves Feitoza, conta que, no período de estiagem, sua plantação com 250 pés da fruta costuma colher uma média de 140 caixas com 20 kg cada e, nessa temporada de chuva, ele espera atingir 280 caixas. “A perspectiva é que a gente tenha um lucro aí de 80%”, avalia.

As expectativas cresceram, a chuva chegou e foi bem distribuída. Com isso, os agricultores das áreas irrigadas e de sequeiro preveem um aumento na quantidade e na qualidade de todas as safras. No entanto, Francisco explica que esses números poderiam ser ainda melhores.

Hoje o que nos deixa a desejar é o preço das culturas. No meu caso, cheguei a vender a acerola no começo de 2018 a R$ 3,30 o quilo. Então uma caixa com 20 kg, saía por R$ 63, e, agora, o preço que temos de mercado, uma vez que a gente colhe para atravessadores, está em R$ 34 a caixa. Isso é o que judia com a gente”, disse ele, ao lembrar ainda que o dinheiro é usado para pagar logística e insumos, diminuindo os lucros.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome