Paulo Câmara virá ao Sertão do São Francisco na próxima semana

por Carlos Britto // 11 de junho de 2022 às 11:23

Foto: Hélia Scheppa/SEI-PE arquivo

O governador de Pernambuco Paulo Câmara cumprirá uma extensa agenda no Sertão do São Francisco, na próxima semana. A informação foi confirmada ao Blog pelo Palácio do Campo das Princesas. A visita do gestor faz parte do Plano Retomada e deve acontecer na quarta-feira (15) começando Petrolina, onde Paulo Câmara concederá entrevista a uma emissora de rádio.

Em seguida ele irá até Santa Maria da Boa Vista e Lagoa Grande para autorização de obras e ordens de serviço nas áreas de abastecimento d’água, educação e saúde, além da inaugurar as PEs 550 (acesso ao Projeto Caraíbas, em Santa Maria) e 574 (trecho de Vermelhos, em Lagoa Grande).

De volta a Petrolina, Paulo terá vários compromissos à tarde, incluindo a assinatura da ordem de serviço para pavimentação da Estrada da Tapera, inauguração de sistemas de abastecimento na área urbana e rural, ordens de serviço para construção de quadras cobertas, assinatura de convênios para estimular atividades econômicas na agroindústria e na apicultura, e autorização de recursos para fortalecer a rede municipal de saúde.

Paulo Câmara virá ao Sertão do São Francisco na próxima semana

  1. Marcius disse:

    Parece que só encontra o endereço do interior na epoca ou próximo de eleições. É uma piada esse governador.

  2. LULA, NUNCA MAIS! disse:

    Esse Paulo Lama é só atraso para Pernambuco. Votar no candidato desse Comunista é perpetuar em Pernambuco, o desgoverno Socialista ditatorial dessa família Arraes.
    LULA NUNCA MAIS!

  3. Petrus disse:

    Governador responsável, que governa olhando para lei de responsabilidade fiscal. Pernambuco não é só Sertão. Zona da Mata e Agreste também é Pernambuco. Esse negócio de que o governador não olha para o sertão é mentira e conveniência do grupo político local que, inclusive, há pouco tempo atrás integrava e concordava com a gestão estadual. Agora, o oportunismo e a característica de serem traidores por vocação, o fizeram deixar o governo. 40 neles e juntamente com Bolsonaro, fora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.