Paulo Câmara vira alvo de críticas de vereadores de Petrolina

1

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), que tentará à reeleição este ano, deverá sentir a pressão quando voltar a Petrolina. Os recentes acontecimentos envolvendo o Hospital Dom Malan (HDM) – que é gerido pelo Imip após ser entregue ao Estado em 2008, durante a gestão do ex-prefeito Odacy Amorim – colocaram Câmara de novo na berlinda.

Presidente da Comissão de Saúde da Casa Plínio Amorim, Gilberto Melo mostrou-se visivelmente indignado pelas mortes ocorridas dentro do hospital. A mais recente foi a da adolescente Miliam Carvalho da Silva, ocorrida no início deste mês. Grávida de cinco meses, ela não resistiu a complicações na sua gestação.

Na sessão da última quinta (10), o caso foi levado ao plenário da Casa Plínio Amorim, por meio da mobilização de um grupo de mulheres que idealizaram a Campanha ‘Sou Mãe, Tenho Medo”, que luta por melhorias na unidade médica. Gilberto cobrou veementemente, na ocasião, uma providência ao governador. “Ele prometeu muito, e não fez nada. Veio a Petrolina pedir voto, foi embora e não deixou o Hospital da Mulher. Estamos esperando até hoje, governador, pelo seu compromisso”, alfinetou.

No mesmo tom o vereador Osinaldo Souza criticou a gestão estadual. Lembrando de ter nascido no HDM, ele frisou que o hospital completa 87 anos em 2018, mas lamenta que sua infraestrutura continue a mesma para dar conta de uma população que abrange não apenas Petrolina. “Encheram a Região Metropolitana de UPAs e de hospitais, e esqueceram o Sertão do São Francisco. Nós não vamos nos calar”, completou.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome