Paulo Câmara diz não haver necessidade de seus secretários irem votar denúncia contra Temer

por Carlos Britto // 10 de julho de 2017 às 12:29

No Cabo de Santo Agostinho, Região Metropolitana do Recife (RMR), onde cumpre extensa agenda nesta segunda-feira (10), o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), afirmou que, de antemão, espera não haver necessidade de que os secretários estaduais que foram eleitos deputados federais assumam o mandato para votar em plenário a denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB) – ao contrário de outras votações importantes que já ocorreram na Câmara Federal. De acordo com o socialista, os suplentes têm responsabilidade com o Estado e com o País.

Paulo Câmara conta com dois deputados federais no Governo: o secretário de Turismo, Esportes e Lazer, Felipe Carreras (PSB), e o secretário de Transportes, Sebastião Oliveira (PR).

De antemão, eu espero não haver necessidade. No tocante a Felipe Carreras, com certeza, que é do nosso partido, do PSB, e que não vai haver nenhuma solicitação por parte do PSB para que ele volte para Brasília para votar. E eu conversei também com Sebastião Oliveira e também não há nenhum indicativo“, disse o governador.

Eu acho que as pessoas que estão lá representando Pernambuco, os deputados federais que são suplentes, eles têm muita responsabilidade com nosso Estado, com o Brasil, e vão analisar isso de maneira muito serena e muito responsável e tomar a decisão que eles entenderem que é mais importante para o Brasil“, completou Paulo Câmara.

Relatório

O socialista também falou sobre a expectativa em relação ao relatório que deverá ser apresentado na Comissão de Constituição e Justiça, nesta segunda, pelo relator Sérgio Zveiter (PMDB-RJ). “Vamos aguardar. Eu não tenho informações mais concretas. Está muito indefinido ainda o Brasil como todo. Acho que é importante termos celeridade, se o planejamento puder ocorrer essa votação de maneira célere, dando realmente a possibilidade de defesa, de ouvir o que precisa ser ouvido, de esclarecimento no tocante essa denúncia era importante que ela se resolver logo, porque o Brasil precisa de respostas rápidas a tantos desafios“, declarou. (Fonte: Blog da Folha de PE/foto: Rafael Furtado)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *