Paulista fará travessia solo da nascente à foz do São Francisco em canoa canadense

por Carlos Britto // 04 de março de 2009 às 07:00

João Carlos Figueiredo, 59 anos, iniciará em junho uma expedição da nascente à foz do Rio São Francisco em uma travessia à remo, à bordo de uma canoa canadense. Sem qualquer tipo de apoio, o mergulhador, espeleólogo e montanhista pretende cruzar os 2.800 quilômetros de extensão do rio remando 8 horas por dia e, no máximo, 40 quilômetros por etapa. A aventura tem duração estimada de 90 dias.

O “Velho Chico”, como é conhecido o rio, nasce em Minas Gerais, na Serra da Canastra, e cruza o Estado chegando à Bahia e passando por Sergipe, Alagoas e Pernambuco. João Carlos pretende documentar toda a viagem fazendo fotos e entrevistas com as populações ribeirinhas para verificar o grau de envolvimento delas com a preservação e degradação da natureza. Além disso, irá coletar a água do rio em determinados pontos para análise, que será feita por organismos públicos de controle ambiental ou universidades.

Outro projeto a ser realizado por ele na expedição será o “Protocolo de São Francisco”, onde irá coletar assinaturas de prefeitos e governadores de onde passará em que eles se comprometerão com a preservação ambiental, através de ações saneadoras e de conscientização da população ribeirinha. Esse documento será encaminhado ao Governo Federal e à imprensa para assegurar esse comprometimento.

E com todos esses materiais em mãos, João Carlos pretende fazer palestras de conscientização ambiental e lançar um livro-documentário.’O canoísta não fará pausas para reabastecimento e levará consigo todos os suprimentos de sobrevivência, primeiros socorros, orientação, comunicação, ferramentas, camping, vestuário, alimentação dentre outros objetos essenciais para a travessia. Nas aportagens que precisará fazer com sua canoa, João não terá qualquer tipo de suporte.

O aventureiro terá um blog no Webventure onde contará todos os detalhes da expedição. Não deixe de acompanhar.

Etapas da Expedição:
1. Vargem Bonita – Represa de Três Marias (trecho com corredeiras)
2. Três Marias – Pirapora – Januária – Parque Nacional do Peruaçu
3. Parque Nacional do Peruaçu – Bom Jesus da Lapa
4. Bom Jesus da Lapa – Represa de Paulo Afonso – Juazeiro
5. Juazeiro – Represa de Itaparica (3 barragens)
6. Represa de Itaparica – Penedo – Foz do Rio São Francisco
7. Foz do Rio São Francisco – Aracaju (via mar: trecho a confirmar)

Paulista fará travessia solo da nascente à foz do São Francisco em canoa canadense

  1. Harisson Juazeiro, cidade-dinamismo no Nordeste disse:

    Que seja bem vindo a Juazeiro.

  2. Observador disse:

    É bom que seja providenciada segurança pois certamente tentarão roubar os equipamentos.

  3. AVELAR AMADOR disse:

    ALERTO AO AVENTUREIRO QUE NA ETAPA 4 QDO PASSAR PELA BARRAGEM DE SOBRADINHO A ALTURA E INTENSIDADE DAS ONDAS PODERÁ VIRAR SUA EMBARCAÇÃO DEPENDENDO DA EPOCA DO ANO…ISTO JA ACONTECEU ANTES COM CAIAQUES E CANOAS…

  4. Opara disse:

    Certamente vai encontrar nosso rio São Francisco totalmente degradado, mas ainda assim com uma beleza que encanta aos olhos de todos.

  5. Prezado Carlos Brito, agradeço-lhe por publicar informações sobre minha expedição! Agradeço também os comentários recebidos; estarei atento às observações a respeito de Sobradinho e os riscos de assalto. Tenho certeza de que terei o apoio da população das cidades ribeirinhas durante minha passagem. Abraços,
    João Carlos Figueiredo

  6. Dawidson Rêgo disse:

    Caro Carlos Brito seria possivel você me colocar em contato com o João Carlos Figueiredo?
    Desde 2009 estou programando desçer o Velho Chico de canôa, iniciando em Pirapora e terminando em Juazeiro e para tal gostaria de trocar ideia com que fez percuso.
    Desde já meu muito obrigado.
    Abraços Dawidson Rêgo

    1. Caro Dawidson Rêgo, só hoje tomei conhecimento de seu comentário. Caso ainda tenha interesse, coloco-me à disposição para esclarecer suas dúvidas. Meu e-mail é jotafig@hotmail.com. Abraços!

  7. Adorei ler o comentario de todos, planejo descer todo o percurso se for possível, pois vou pedalar uma bike aquatica, e rebocando uma micro balsa para meu material de apoio. Espero contar com vossos ensinamentos. Obrigado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *