Parceria garante qualificação de piscicultores em Itacuruba (PE)

1

piscicultores itacurubaA piscicultura, uma das principais atividades econômicas de Itacuruba (PE), no Sertão de Itaparica, ganha força para qualificar mão-de-obra especializada. Uma parceria entre a prefeitura da cidade e Instituto Federal do Sertão Pernambucano (IF Sertão –PE)/ Campus Floresta possibilitou a implantação do curso de Formação Iniciada e Continuada (FIC) na área de Produção de Peixes – Sistemas de Cultivo e Informática Aplicada à Piscicultura.

O curso, com duração de cinco meses, é dividido em módulos e tem carga de 200 horas O público-alvo é formado de pequenos produtores da região. Todas as 30 vagas foram preenchidas de acordo com pré-requisitos estabelecidos pelo Instituto. Um deles é já ter atuado no mercado, ser membro da Associação de Pescadores e ser filho de pescador, entre outros.

A oferta de subsídios para que esses produtores obtenham conhecimento sobre produção de peixe sustentável chega para incrementar a cadeia da piscicultura dos municípios que constituem o arranjo produtivo em Pernambuco (Itacuruba, Belém do São Francisco, Floresta, Jatobá e Petrolândia).

Em Itacuruba encontra-se o sistema de produção do peixe em fase mais avançada, com infraestrutura física e equipamentos, além das duas maiores empresas de comercialização e produção de pescado do mundo – a Netuno Internacional e a empresa Espanhola Pesca Nova. Atraídas pelo clima e pelo espelho d’água de 820 quilômetros quadrados, formado pelo Lagoa de Itaparica, as empresas encontraram na cidade as condições ideais para formação das fazendas aquícolas com capacidade de produção de cerca de 100 mil toneladas por ano.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome