Para Armando Monteiro, gestores municipais precisam ser mais ouvidos e atendidos na luta contra pandemia

0
Foto: divulgação

Mantendo um diálogo permanente  com prefeitos dos municípios pernambucanos para tratar dos impactos da pandemia de Covid-19 em suas gestões, o ex-senador Armando Monteiro Neto defende uma maior parceria e solidariedade dos governos estaduais e da União com a esfera municipal – como já prevê o Pacto Federativo – diante do atual cenário. Segundo Armando, a pandemia tornou ainda mais evidente o desequilíbrio entre os gastos sociais permanentes destes municípios e os repasses que recebem de Estados e do Executivo Federal.

Pesquisa realizada pelo Programa Cidades Sustentáveis e pelo Ibope Inteligência mostra que as áreas mais impactadas pela escalada da Covid-19 nos municípios foram a educação e a geração de empregos, além da saúde.”Os territórios reais de presença da Covid são os municípios, com todos os impactos que este problema tem trazido aos seus cidadãos, à saúde, educação e economia, dentre outras áreas“, afirmou.

Para Armando, as cobranças que têm sido feitas ao Governo Federal e aos gestores estaduais por parte dos prefeitos de todo o País, como a compra urgente de vacinas, são mais do que legítimas, e devem ser atendidas dada a gravidade da situação.

Ele destacou que é neste momento que entidades como a Confederação Nacional dos Municípios (CNM), a Frente Nacional de Prefeitos e a Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) precisam ser ainda mais valorizadas na formulação de políticas públicas que resolvam prioritariamente a saúde e garantam também a atividade econômica. “A equação entre salvar vidas e preservar empregos é nosso maior desafio, e por isto mesmo é preciso que os municípios também sejam protagonistas desta solução“, concluiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

20 + 13 =