Orocó: Vereadores governistas boicotam projeto do próprio prefeito e podem deixar servidores no prejuízo

1

Em Orocó (PE), Sertão do São Francisco, a sessão ordinária que deveria acontecer na manhã de ontem (8) na Câmara de Vereadores não foi realizada por falta de quórum. Mas o fato foi marcado por um detalhe, no mínimo, controverso: os ausentes foram todos da base do prefeito George Gueber.

Segundo informações repassadas ao Blog, seria votado na ocasião um projeto do Executivo Municipal referente ao reajuste do salário mínimo, que beneficiaria os servidores da prefeitura. Além do presidente da Casa, vereador Patrício do Projeto (PDT), os outros dois presentes à sessão foram a vice-presidente da Mesa Diretora, Valquíria Amando (PR) e o secretário Ismael Lira (PSD).

Os três chegaram a esperar os faltosos por cerca de uma hora. O presidente Patrício do Projeto, inclusive, chegou a telefonar para alguns deles, em vão. Segundo o secretário Ismael Lira, só quem ficará no prejuízo são os servidores da prefeitura. “A gente não entende o motivo do boicote. Quem se prejudica são os servidores, porque aqueles que recebem baseados no salário mínimo, não irão receber”, explicou.

Ismael revelou também que existe uma expectativa de o prefeito enviar à Câmara Municipal, ainda este mês, o projeto de reajuste dos servidores da educação. No entanto, os vereadores só poderão analisar essa matéria se o projeto que propõe reajustar o salário mínimo for votado primeiro. “Além dos vereadores estarem prejudicando os servidores municipais que têm seus salários baseados no mínimo, eles também vão prejudicar posteriormente esses servidores da educação”, pontuou.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome