Orocó: Professora afirma que colegas são obrigados a aceitar “chantagens” da Prefeitura para terem seus contratos renovados

3
Prefeitura de Orocó. (Foto: Reprodução)

Em email ao Blog, a professora Marilucia Fernandes Reis denuncia uma suposta “chantagem” que estaria fazendo a Prefeitura de Orocó (PE), no Sertão do São Francisco. Segundo ela, desde a gestão passada, “os professores contratados só recebem os seus salários de abril a setembro e são quase que obrigados a trabalharem o ano todo, como condição para terem os contratos renovados”.

Acompanhe o desabafo, na íntegra:

A prefeitura de Orocó, desde a gestão anterior do Prefeito Dédi, vem com uma prática que afronta os direitos trabalhistas. Todos os anos os professores contratados só recebem os seus salários de abril a setembro e são quase que obrigados a trabalharem o ano todo, como condição para terem os contratos renovados. Mais uma vez, neste ano de 2017 não foi diferente, a secretária de Educação convoca as professoras e apresenta a proposta (em outras palavras, a ameaça).

É sempre o pretexto da crise, da falta de dinheiro, da situação do país, enfim, a mensagem ruim transmitida pela mídia é o pretexto, e quem sai perdendo são as professoras que por necessidade e por falta de outras oportunidades numa cidade que há diversas gestões não sai do canto, já que as últimas três gestões têm sido apenas para tratar de interesses dos prefeitos e do seu grupo, que como todos veem estão se “dando bem” acabam sendo submetidas a esse tipo de chantagem desumana, desonesta e criminosa.

Todos os professores contratados sabem e participam desse “jogo”, mas acabam se calando por medo de perderem o trabalho no ano seguinte, reclamam por trás, com os seus familiares e amigos, mas infelizmente dependem e precisam do trabalho mesmo que nestas condições, já que quem se manifesta contrário é logo marcado e não tem o contrato renovado.

Solicito aos órgãos públicos e a imprensa que ao invés de ficarem exibindo fotos de árvore de natal e dando dicas de como se comportar em entrevistas de emprego ao invés de falarem a verdade, que é dizer que as pessoas não conseguem empregos porque não existem empregos, que olhem para nossa situação e não será difícil descobrir os desmandos das nossas cidades, já que a verdade sempre está à tona, mas é abafada com notícias estranhas ao verdadeiro interesse do povo. Socorram-nos!

Marilucia Fernandes Reis/Professora

O Blog deixa o espaço reservado à Prefeitura, caso queira se pronunciar.

(foto/arquivo reprodução)

3 COMENTÁRIOS

  1. não é de agora que a cidade esta um caos, esta na hora deste povo acordar e não temer as retaliações ja costumeira de 03 gestões seguidas .
    PARABÉNS Professora Marilucia ,( a qual não conheço) pela coragem , é disso que o povo precisa mostrar sua indignação, e não ficar calado aceitando ameaças.

  2. O relato da Professora é a pura verdade, realmente isso acontece todos os anos aqui, um desrespeito sem medida e sem ninguém fazer nada, coisa da política antiga, de gente com a cabeça atrasada, como o prefeito e a secretária, que nem instrução tem para os cargos que ocupam. A questão é saber o que fazem com o dinheiro que vem para pagar os professores o ano todo, já que o repasse é feito durante o ano todo, aliás o que fazem todo mundo sabe.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

três − 3 =