Oposições se armam para a briga em 2010

por Carlos Britto // 28 de dezembro de 2008 às 23:55

Depois de um ano positivo para o bloco governista, a oposição em Pernambuco quer fazer de 2009 o seu ano forte. A expectativa gira em torno da reaglutinação da antiga União por Pernambuco, que por oito anos manteve o poder estadual nas mãos do PMDB, PSDB, DEM e outras siglas menores. Por sugestão do líder maior da aliança, o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB), esses partidos articulam para janeiro um amplo ato público, no qual pretendem mostrar que estão vivos, e querendo fazer barulho.

A tese de fortalecimento das oposições com a refundação da aliança surgiu no momento em que foram abertas as urnas das eleições municipais. Além de darem a vitória a 144 prefeitos aliados do Palácio do Campo das Princesas, elas confirmaram o que as pesquisas já sinalizavam na campanha: divididos, os partidos de oposição não conseguiram enfrentar a força da máquina governista, representada pelo bloco PT/PSB. Nem bem foram divulgados os resultados, o próprio Jarbas avisava que o diálogo com os antigos aliados estava sendo reaberto. “Está provado que, separados, nós perdemos. Não há espaço para terceira via na política polarizada deste Estado”, admite o senador. Segundo Jarbas, desde que retomaram as conversas, a opinião é unânime: a União por Pernambuco tem que ser reeditada. “2009 é um ano para se fortalecer a oposição, porque não temos eleições”, explica. O primeiro passo, diz o peemedebista, é fortalecer os partidos individualmente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.