Operação policial desbarata organização criminosa que agia dentro do Presídio de Juazeiro

0
Foto: divulgação

Duas mulheres foram presas em flagrante e quatro mandados de prisão preventiva foram cumpridos no Conjunto Penal de Juazeiro (BA) nesta terça-feira (3), durante a Operação Parlatório. A investigação, iniciada em janeiro deste ano, tem o objetivo de combate a uma organização criminosa comandada por detentos que utilizavam colegas e familiares em liberdade para o tráfico de drogas.

Policiais civis da DTE de Juazeiro também apreenderam 10 aparelhos celulares, uma balança de precisão, 150 gramas de cocaína e R$ 600,75 em dinheiro. Sandra Apoli Valêncio e Claudiane Raiane Monteiro dos Santos – presas ontem por tráfico – são respectivamente mãe e companheira de um detento.

A partir de prisões realizadas no conjunto penal em janeiro, a polícia passou a identificar membros do grupo criminoso e a monitorá-los através de interceptação telefônica de dentro do presídio. A ação que rastreou os comandantes de venda e seus auxiliares foi autorizada pela justiça. A Superintendência de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública da Bahia colaborou com a operação.

Durante as investigações, foram instaurados três inquéritos, com base nos relatórios da Secretaria de Segurança Pública (SSP), que culminou no início do ano com a prisão de Ianca Sangelo Valêncio – filha de Sandra Apoli e companheira de um ex-detento. Em maio, um dos inquéritos levou também ao indiciamento de Arabela Cristina Santos Silva, que teve o mandado de prisão preventiva comprido ontem. Segundo a DTE, outros integrantes do esquema criminoso tiveram ordem de prisão expedido e diligências estão sendo tomadas no cumprimento dos mandados. Além dos policiais civis, participaram da ação policiais militares lotados na Rondesp Norte e monitores de ressocialização do presídio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome