Operação Eleições 2022 é deflagrada pela PRF na Bahia

por Carlos Britto // 29 de setembro de 2022 às 08:30

Foto: PRF/reprodução

Teve início ontem (28) e vai até 3 de outubro, na Bahia e nos demais Estados do país, a primeira fase da Operação Eleições 2022, deflagrada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Durante esse período, a fiscalização será reforçada com o objetivo de garantir a segurança dos eleitores e demais usuários que trafegarão pelas rodovias federais.

Nesse contexto, a PRF intensificou o policiamento e a fiscalização nas rodovias e estradas federais que cortam o Estado. O objetivo é garantir a segurança do direito ao voto, a fluidez no trânsito das rodovias federais e o combate aos mais diversos crimes, principalmente os tipificados como eleitorais (boca de urna, corrupção, transporte irregular de eleitores, compra de votos, entre outros que porventura possam ocorrer nesses locais).

Outra vertente da operação são as ações de policiamento, para prevenir e coibir possíveis irregularidades no trânsito, como as infrações relacionadas ao transporte irregular de passageiros, embriaguez ao volante e ultrapassagens indevidas.

A vigilância será constante e rigorosa para evitar a ocorrência de acidentes durante o período de maior movimentação nas estradas.

Ações conjuntas

Tais ações serão realizadas em conjunto com outros órgãos e serão monitoradas em tempo real por meio do Centro de Comando e Controle Nacional (C3N) na sede nacional em Brasília, e contarão com o apoio de gabinetes de crise mobilizados no âmbito de todas as unidades regionais, no intuito de incrementar as ações de segurança viária e garantir aos eleitores o direito ao voto livre e imparcial. Para informações, denúncias, comunicação de crimes e acidentes a PRF dispõe do número de emergência 191. A ligação é gratuita e atende 24 horas em qualquer parte do País. As informações são da PRF.

Operação Eleições 2022 é deflagrada pela PRF na Bahia

  1. O POVO TÁ DE ÔLHO disse:

    Oh quão bom e quão suave seria que o voto imparcial fosse levado a sério. Ontem vi na internet a Dep. Carla Zambelli denunciando das Urnas na cidade de Itapevi São Paulo, que estavam sendo armazenadas, manipuladas, selecionadas para transporte, em um prédio de um Sindicato filiado a CUT. Então? todo o trabalho de fiscalização por parte de policiais Federais, Estaduais e Municipais são louváveis, mas será que as urnas podem ser violadas antes do transporte num Sindicato desses?

  2. Bosco disse:

    Oh como seria bom se os eleitores da ceita enchergasse.. tem que ser mt tonto mesmo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.