O PSB de Petrolina e a harmonia aparente de forças

7

Pelo menos em tese, o atual momento do PSB em Petrolina não deverá ter reflexos negativos para a cidade. Como já é notório, o ex-partido do senador Fernando Bezerra Coelho – que tinha o filho dele, o atual prefeito Miguel Coelho, no comando da comissão provisória -, agora reza na cartilha do deputado federal Gonzaga Patriota, que reassumiu a legenda no último final de semana.

Na campanha municipal do ano passado, o então candidato Miguel Coelho cantou em verso e prosa o alinhamento político de forças, caso fosse eleito. E foi. Mas esse alinhamento durou pouco. Com a ida do pai dele para o PMDB, o grupo passa para a linha de oposição ao governador Paulo Câmara (PSB).

Miguel, no entanto, continua no ninho socialista, mas deverá também fazer a travessia para o PMDB.

Por enquanto, continua valendo o discurso de unidade visto na campanha passada. Até onde, só o tempo dirá.

7 COMENTÁRIOS

  1. BRITTO É BOM VER ESSA MATERIA DIREITO PORQUE NO CASO DO PREFEITO NÃO TEM INFIDELIDADE PARTIDARIA ENTÃO ELE NÃO PERDE O MANDATO.PORQUE OS VOTO FORAM NELE E NÃO NA LEGENDA ASSIM COMO O MANDATO DE SENADOR E GOVERNADOR TAMBÉM NÃO PERDE…ACHO QUE ELE ESTAR ESPERANDO AO CERTO PRA ONDE VA PMDB OU DEM.. QUEM PODERIA PERDER O MANDATO HJ SE MUDAR DE PARTIDO É FBC FILHO PQ TEVE VOTO DA LEGENDA PRA SE ELEGER E E O MANDATO É DO PARTIDO

  2. Desde quando existe janela para cargo majoritário? Ele não saiu ainda porque sabe que o PMDB é comandado pela ala, que não se rende facilmente, se é que haverá rendição. Na verdade, é menos apressado que FBC, que faz tudo pensando que se safará ao final. Talvez tenha que procurar outra legenda, pois no cenário político atual o dia de amanhã é a casa da incerteza para os mortais.

  3. O mandato não é de nenhum deles. É do povo. Se o povo quiser, nas eleições próximas e vindouras tira eles da política.
    Tem que começar a mostrar esses políticos a quem devem estar alinhados não reelegendo-os.

  4. Quem votar neste grupelho para comandar o estado só pode ter problemas mentais ou ser masoquista, pois o PMDB foi base de sustentação política do péssimo governo Paulo Câmara, bem como estes políticos que aparecem na imagem. É trocar seis por meia dúzia. Se o povo brasileiro fosse assim tão comprometido com a ética e a moralidade na política extirpariam nas urnas em 2018 os políticos que deram sustentação a este governo imoral que hoje comanda o país, cujo chefe é um réu confesso que só não está preso graças ao foro privilegiado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome