“O esporte me disciplinou”, diz atleta petrolinense campeã mundial homenageada pela Casa Plínio Amorim

7

A trajetória da jogadora petrolinense de futsal, Lidu Alves, poderia ser igual a de muitos jovens da cidade que enveredaram pelo caminho das drogas e do crime, motivados em parte pela falta de oportunidades ou pelo ambiente hostil em que viviam. Mas com ela foi diferente. Aos 26 anos, Lidu conquistou recentemente o campeonato mundial na Espanha com a seleção brasileira e, atualmente, joga na Itália.

De volta a Petrolina, onde está passando alguns dias em visita a familiares, Lidu ganhou uma homenagem especial da Câmara de Vereadores, na sessão plenária de ontem (26). Ela recebeu uma moção de aplausos proposta por Ruy Wanderley e Osinaldo Souza, que foi aprovada pelos demais representantes da Casa Plínio Amorim.

Era um sonho que eu esperava desde criança, e que hoje está sendo concretizado. Diante de tantas pedras, tantas coisas que poderiam aparecer no caminho, não sabia que poderia chegar tão longe”, afirmou a jovem atleta, sem esconder o orgulho.

Lidu começou no esporte aos 15 anos. Sua primeira grande competição foi a Copa TV Grande Rio de Futsal, quando foi escolhida naquela ocasião a atleta-revelação do torneio, jogando pela EMMAF. Depois disso, a estrela da petrolinense não parou mais de brilhar. De Petrolina ela se transferiu para o time do Unifor, no Ceará, e depois para o Paraná. Foi a partir daí que Lidu transformou-se no que é hoje. “Consegui vários títulos estaduais e nacionais, e fiquei conhecida. De lá, realizei meu primeiro sonho, que foi jogar na Europa, levando o nome de Petrolina. É uma sensação que poucas pessoas conseguem sentir”, contou.

Projeto social

A infância de Lidu não foi nada fácil em Petrolina. Criada pelo pai desde os quatro anos de idade, após a morte da mãe, ela residiu na periferia da cidade, em bairros como o João de Deus, numa época em que era considerado um dos mais perigosos de Petrolina. Também morou no Mandacaru (quando era ainda um ‘lixão’). Chegou ainda a morar em residências de estranhos, em outros locais da cidade, apenas pelo desejo de se manter do que mais adorava fazer. “O esporte me disciplinou, me ensinou o que é certo e o que é errado”, ponderou a atleta.

Para retribuir os louros da vitória no campo pessoal e profissional, Lidu revelou que pretender tirar do papel um projeto social em Petrolina destinado a investir em escolinhas de futsal para beneficiar crianças carentes da cidade. “Quero fazer por elas o que eu não tive na infância”, pontuou.

Com uma lesão grave nessa temporada, Lidu deve passar entre cinco e sete meses se recuperando, mas prevê que até dezembro deva estar de volta pelo time de Falconara, cidade italiana onde mora atualmente.

7 COMENTÁRIOS

  1. Que Bela História de Vida!!! Em meio a tantos maus exemplos dos políticos brasileiros, temos um Belo Exemplo para os jovens se espelharem! Parabéns Lidu Alves!!!

  2. Que Belo exemplo de Vida para os jovens tão desamparados pelas políticas públicas seguirem!!! Parabéns Lidu Alves. Finalmente alguém homenageado por merecimento!!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome