Número de homicídios em PE é o menor do mês de julho desde 2013

por Carlos Britto // 15 de agosto de 2022 às 15:59

Foto: arquivo/reprodução

Pernambuco iniciou o segundo semestre de 2022 com redução global da criminalidade, o que inclui tanto os homicídios como os roubos. Com 243 vítimas de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), julho deste ano apresentou o menor número entre os nove últimos julhos, ficando acima apenas do sétimo mês do 2013, ano de mais baixas estatísticas criminais da linha do tempo do Pacto pela Vida (confira, abaixo, série histórica completa). Já em relação aos Crimes Violentos Patrimoniais (CVPs) julho de 2022 foi o terceiro consecutivo de retração desse tipo de delito e o com menos incidência em 10 anos, ficando acima apenas do sétimo mês de 2012. Detalhamento dos roubos segue em tópico abaixo.

No mês passado, a redução percentual nos homicídios foi de 6,5% em relação a julho de 2021, quando foram registradas 260 mortes. O CVLI de mulheres seguiu essa tendência de queda com redução percentual de 5,6% no mês de julho, com 18 crimes em 2021 e 17 em 2022.

No acumulado do ano, de janeiro a julho, os homicídios contra mulheres não sofreram alterações, computando 146 vítimas nos dois anos. Ainda no mês, nenhuma morte violenta, incluindo todos os gêneros, ocorreu em 104 cidades pernambucanas.

Ações de planejamento operacional das forças de segurança, sob coordenação do Pacto pela Vida, visando a prevenção e a repressão qualificada a grupos ligados ao tráfico de drogas, responsáveis por mais de 80% das mortes violentas no Estado, ajudam a explicar o recuo da violência em suas diversas modalidades. Apenas este ano, no acumulado dos 7 meses, 1.059 homicidas foram presos em Pernambuco, sendo 177 no mês passado. O reforço de efetivo, com ampliação do policiamento ostensivo nas ruas e das investigações, também colaboraram com a preservação de vidas e a paz social. Somente em 2022, mais de 1.600 profissionais, entre policiais militares, civis, científicos e bombeiros militares, foram formados nas academias e incorporados às forças estaduais de segurança.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.