Novo superintendente do Incra em Pernambuco, petrolinense Thiago Angelus quer buscar sustantabilidade dos assentamentos

2
Foto: Clélio Tomaz/arquivo Folha de PE

Nomeado pelo presidente Jair Bolsonaro no início de junho ao cargo de superintendente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Pernambuco, por indicação do deputado federal Fernando Filho, o petrolinense Thiago Angelus Brandão se disse motivado para o desafio, mas ciente do que vai enfrentar. “Estamos tomando pé da situação, levantando informações. Até porque nossa chegada foi num momento complicado, pela pandemia”, disse Thiago em entrevista ao Programa Carlos Britto, na Rural FM, nesta terça-feira (30).

Para se ter uma ideia, ele revelou ter conhecido muitos funcionários do órgão federal somente por meio de videoconferências ou por telefone, já que os servidores estão em isolamento social, trabalhando em sistema de home office. Mas ele já sabe que, sob sua responsabilidade, estão 599 projetos de assentamento no Estado. Além disso, a Superintendência do Incra em Pernambuco absorveu a de Petrolina, que foi transformada em unidade avançada.

O novo gestor frisou que uma das principais prioridades – ou a principal – serão as titulações de terras para 25 mil famílias do campo. Ele destacou já ter iniciado visitas aos assentamentos, com todos os cuidados exigidos pelos protocolos de saúde, a fim de dar continuidade às ações e entender os entraves da área. “Estamos fazendo um levantamento do perfil desses assentamentos para melhorarmos sua estrutura”, pontuou.

Publicitário por formação, mas produtor rural há mais de 12 anos, Thiago assegurou também que a assistência técnica aos assentados está em sua pauta. “Vamos olhar para a assistência técnica para buscar uma melhoria na produtividade e profissionalizarmos esses assentados”, afirmou.

Agenda

Em visita a Petrolina, onde cumpre uma agenda administrativa nesta terça, o novo superintendente do Incra terá encontros com representantes instituições como a Embrapa, Codevasf e IF Sertão-PE. Dessas reuniões, ele afirmou que o foco é debater a sustentabilidade dos assentamentos. Thiago já conversou com o senador Fernando Bezerra Coelho, a quem considera fundamental nesse processo de desentrave dos projetos a cargo do Incra. Ele frisou que a cidade tem 23 projetos de assentamento e não conseguirá ver todos nesse primeiro momento, mas deverá voltar em outras ocasiões para montar seu plano estratégico de trabalho.

2 COMENTÁRIOS

    • Tá difícil companheiro vc vai lutar e vái ficar patinando. É muita burocracias demais o incra não consegue desenvolver seu papel para atender a quem realmente mente precisa. Falta recursos humanos e financeiros para trabalhar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome