Novo líder de Lossio na Câmara detona audiência pública sobre questão fundiária: “Vereadores deram ‘barrigada'”

2

ednaldo lima

Novo líder do Governo na Casa Plínio Amorim, o vereador Ednaldo Lima (PMDB) não escondeu a frustração pela primeira derrota da bancada de situação em 2016, e logo na abertura dos trabalhos plenários, na manhã de ontem (2). Ednaldo, que deixou mais cedo a Secretaria Executiva de Habitação de Petrolina (ele só deveria se desincompatibizar do cargo em março), antecipou seu retorno à Casa justamente para pressionar os demais pares a votar o quanto antes o projeto de regularização fundiária que beneficiará 1,5 mil famílias dos bairros São Jorge, São Joaquim e Mandacaru.

Ednaldo queria que o projeto já fosse votado na próxima semana, após o Carnaval, mas esbarrou num requerimento apresentado pelo vereador oposicionista, Dr.Pérsio Antunes (PMDB), que propôs uma audiência pública sobre a matéria antes de dar seu aval ao projeto, devido a orientações da Promotoria Pública, a qual viu algumas irregularidades. Depois de muito bate-boca, o requerimento foi aprovado por oito votos a sete.

Visivelmente aborrecido, o novo líder do prefeito lamentou o fato de o projeto estar dependendo apenas do parecer de Dr.Pérsio, presidente da Comissão de Justiça e Redação da Casa. “Há mais de 90 dias o projeto está na gaveta do presidente da Comissão”, afirmou.

Em contrapartida, segundo ele, a Câmara teve “uma habilidade enorme” de votar ‘a jato’ um projeto de resolução propondo o reajuste dos vereadores, enquanto o que interessa diretamente à população (a regularização fundiária) é travado por questões políticas – como já dito anteriormente. “Foi dada uma barrigada nesse projeto, e isso nos deixa muito tristes”, lamentou Ednaldo. Para a audiência pública sobre a questão fundiária, foram convidados o secretário Marcelo Cavalcanti (Ordem Pública), o procurador municipal Fábio Lima e o promotor do MPPE, Lauriney Reis Lopes. Mas Ednaldo disse apenas haver “uma perspectiva” do debate, marcado para o próximo dia 16/02.

Petistas

O líder governista também centrou fogo nos dois representantes do PT na Casa, os vereadores Geraldo da Acerola e Cristina Costa, quando votaram a favor do requerimento. Ednaldo disse ainda que Cristina foi “contraditória” quando não mostrou competência para se posicionar contra o reajuste dos vereadores, antes do projeto ir à votação, e agora faz um discurso para a plateia.

2 COMENTÁRIOS

  1. Ednaldo lima,eu quero entender o seu retorno ate agora a casa Plínio amorim e não consigo,já não basta a sua distribuição de casas a seus familiares. Ainda que passar a mão na verba também,a verdade e que vc envergonha Petrolina,cachorrinho do prefeito e isso que vc e.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

5 + quatro =