Novo coronavírus: Governo de Pernambuco reduzirá custos em R$ 136 milhões, mas não cortará de servidor

2
Foto: Nando Chiapetta/ Alepe

A crise do novo coronavírus (Covid-19) fez o Governo de Pernambuco lançar um pacote para reduzir as despesas de custeio, que incluem energia elétrica, material de consumo, contrato com fornecedores, entre outros. “A nossa expectativa é de uma redução de R$ 136 milhões até o final deste ano”, explica o secretário estadual da Fazenda, Décio Padilha. As medidas entraram em vigor na última sexta-feira (27), no entanto os salários dos servidores estão preservados.

A meta do governo do Estado é cortar em 50% o consumo de energia, gastar metade do que era comprado com o material de consumo (papéis, tinta pra impressora, cafezinho, entre outras coisas), reduzir em 50% os materiais de almoxarifado e fazer um corte de 30% nos valores de todos os contratos. Com relação ao combustível, também deve ocorrer uma diminuição de 50% das despesas, com exceção do que é usado pelas polícias militar, civil e Secretaria Estadual de Ressocialização (Seres).

O pacote veda a celebração de novos contratos para consultorias técnicas, com exceção das relacionadas ao combate do coronavírus, que terão que ser submetidas à Câmara de Programação Financeira da Sefaz-PE. Também estão suspensas a realização de novos contratos de aluguel, a aquisição de passagens aéreas, a concessão de diárias e o início de novas obras. (Fonte: JC Online)

2 COMENTÁRIOS

  1. Espero que eles paguem também aos fornecedores do Estado, que penam pra receber algo desse governo. Espero também que cumpram o que prometeram e paguem as máscaras e luvas tomadas da Gold Medic, por conta da epidemia por que passamos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome