Novo chefe-geral da Embrapa Semiárido vai focar arranjos produtivos de pesquisa para valorizar trabalho em equipe

1

Pedro Gama1_640x426Há um mês e dois dias à frente da chefia geral da Embrapa Semiárido, Pedro Gama quer voltar-se à valorização do trabalho coletivo no órgão federal – conforme já tinha dito ao Blog. A prioridade, segundo ele, é focar nos arranjos de pesquisa.

Pedro Gama explica que a ideia desses arranjos é acabar com a disputa individual de pesquisadores da Embrapa Semiárido pela elaboração de projetos, mas dar esse mérito às equipes, já que a dinâmica também envolve profissionais de outras unidades do país.

“Por um lado essa disputa é positiva porque é através de projetos que se busca a autonomia e a promoção interna do pesquisador, mas por outro lado pulveriza a ação da pesquisa. E os arranjos fortalecem o compartilhamento de informações, de equipamentos, passando a ser um trabalho em conjunto, interativo”, avalia o chefe geral do órgão. Em Petrolina a unidade da Embrapa teve seis arranjos aprovados no ano passado – entre eles o de manga, viticultura, agricultura dependente de chuva, agrobiodiversidade e manejo de forragem.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome