“Nós temos que vencer é o desconhecimento”, diz FBC sobre os desafios da Frente Popular nestas eleições

1

Fernando Bezerra 4Até o dia 29 de junho (penúltimo dia para realização de convenções), os pré-candidatos da Frente Popular estarão percorrendo todo o Estado no intuito de ouvir a população sobre demandas e propostas para elaboração do plano de governo direcionado às próximas eleições. Em entrevista ao Blog no fim de semana, o pré-candidato ao Senado pelo PSB, Fernando Bezerra Coelho (foto), destacou que a ‘Agenda 40’ será intensificada em Pernambuco com o objetivo de vencer o maior desafio da Frente: o desconhecimento.

“O que nós temos que vencer aqui em Pernambuco é o grau de desconhecimento. Nós somos muito conhecidos no Sertão, mas relativamente conhecidos no Agreste, na Zona da Mata e principalmente na Região Metropolitana do Recife (RMR). Então, para vencer isso nós intensificamos a agenda nos municípios, o debate com os diversos segmentos para que as pessoas se aproximem, conheçam as nossas ideias, nosso trabalho e realizações. Eu acho que à medida que a campanha vem sendo desenvolvida, a gente tem a possibilidade de ir sendo compreendido e apoiado pelos eleitores dessas regiões em que é preciso disseminar mais nossos nomes e, sobretudo, as nossas ideias”, comentou.

O apoio político será fundamental para vencer esse desafio, segundo FBC. No Recife, por exemplo, Geraldo Julio (PSB) ajudará a conquistar os eleitores da capital. No Agreste, o prefeito de Gravatá, o petebista Bruno Martiniano, já anunciou que irá contra a decisão do partido e apoiará Paulo Câmara (PSB).

“O prefeito de Gravatá, que é um grande gestor filiado ao PTB, manifestou o apoio à pré-candidatura de Paulo Câmara e à minha ao Senado. Gravatá é uma cidade importante no Agreste Central. Um dado interessante em relação ao Recife e à Região Metropolitana é que nós temos hoje o prefeito da capital, Geraldo Julio. Ele realiza uma excelente administração, uma gestão aprovada, será um apoio importante durante a campanha. À medida que esse clima de aproximação seja feito, o homem e a mulher da capital ou do Agreste, compreendendo nossa proposta, poderá nos apoiar para sermos o senador e o governador de todos os pernambucanos”, destacou.

Números (des)favoráveis

Assim que ultrapassado o desconhecimento, a expectativa é de que os postulantes da Frente Popular subam nas pesquisas. Para Fernando Bezerra Coelho, a eleição só se tornará o assunto principal das conversas após a Copa do Mundo, que será realizada a partir de junho no Brasil.

“Mesmo com o apoio de vários prefeitos pernambucanos, é cedo para os números se apresentarem a favor da Frente Popular. Se nós pararmos para pensar, nós lançamos a pré-candidatura no dia 24 de fevereiro. O nome de Paulo Câmara era muito desconhecido de uma forma geral. Só agora as lideranças, as pessoas da política, começam a se aproximar desse tema. Mas a população ainda está muito longe da discussão. Eu acredito que o envolvimento dos eleitores só se dará após a Copa do Mundo. A partir de julho, é que nós vamos observar um interesse maior por parte da população”, disse.

1 COMENTÁRIO

  1. Apoio? no sertão? de quem pelo amor de Deus? da tropa de babões? só se for!
    Um desgoverno que não fez nada pelo sertão em 8 anos tem a audácia de aparecerem aqui para pedir votos! Caros sertanejos pernambucanos, nós devíamos era impedir que estes senhores venham aqui tirar proveito para pedir votos de uma população que eles iludiram bastante! cadê as grandes obras do governo estadual? cadê? não tem!

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome