Na UPE, Paulo Câmara erra o tom

8

Paulo Câmara5Na visita que o pré-candidato ao Governo de Pernambuco, Paulo Câmara, e demais componentes de sua futura chapa, fez nesta segunda (10) a Petrolina, uma coisa ficou clara: embora a administração do governador Eduardo Campos tenha imensa aprovação, nem tudo são flores.

Em um encontro rápido com professores da Universidade de Pernambuco (UPE), antiga Faculdade de Formação de Professores de Petrolina (FFPP), o futuro candidato ouviu duros depoimentos sobre o tratamento dispensado à única universidade estadual do estado.

Ouviu, por exemplo, que existe uma demanda imensa para concurso de professores; que são pouquíssimos os membros da Universidade chamados para compor a administração estadual; e que o financiamento do custeio apresenta números que passam longe do ideal.

Nada, entretanto, foi mais estarrecedor que a informação sobre o salário do professor substituto: medíocres R$ 17 por aula ministrada. Pasmem! Um valor menor que o praticado como piso do magistério na Educação Básica.

Ouviu constrangido uma professora dizer que é doutora, e ainda assim ganha apenas 20% dos vencimentos (oficiais) de um deputado.

Se Câmara queria fazer política errou o endereço, pois se fazer de desentendido e pedir opinião daquilo que ele conhece de perto pegou mal.

Na universidade não há massa: há crítica. No encontro ele também ouviu que todos esses problemas já são conhecidos pela Secretaria de Administração e pela Secretaria da Fazenda onde ele passou.

Há muito que os professores de Pernambuco esperam um salário mais digno. Esse “carinho” no bolso de cada docente poderá ser uma marca para Paulo Câmara. Um desafio, já é.

8 COMENTÁRIOS

  1. Se, DE FATO, priorizar a Educação e os Educadores estará no caminho certo. Porém, não dá pra confiar. Quando esteve na Secretaria de Administração poderia E NÃO FEZ, pela Educação. Pagar pra ver…

  2. É verdade, Professores não são MASSA DE MANOBRA ,Professores SÃO DE FATO MULTIPLICADORES cuidado senhor PRÉ-CANDIDATO se os Professores resolverem MULTIPLICAREM CONTRA A FRENTE POPULAR , ADEUS ADEUS mesmo aos CORONÉIS PAULO CÂMARA, EDUARDO CAMPOS, FERNANDO BEZERRA e muitos outros.QUE VENHA OUTUBRO. ACORDA PETROLINA, ACORDA MEU QUERIDO PERNAMBUCO.

  3. É, ficou super chato. É notório que o atual governo do estado não prioriza a educação, apenas põe em prática programas do MEC, que já vem com dinheiro embutido para tal… reproduz estes programas com selos estadual, mas sem avaliação, acompanhamento de forma que é evidente sua simples meta eleitoral. Vergonho ver que Pernambuco só tem a UPE como universidade estadual. Assim não tem avanço pra Pernambuco, sem qualificação, sem educação não tem salto de qualidade, não tem redistribuição de renda, não tem qualificação profissional com valorização dos trabalhadores, ou seja, não tem nada disso e a grande verdade é que o governo Eduardo não está preocupado com isso!!!!!

  4. Realmente nesse não dá para creditar. O senhor Eduardo Campos pensa que o voto de Pernambuco é dele. Aqui não é o Maranhão não, o povo cansou das balelas desse desgoverno com relação à saúde, educação, segurança, saneamento básico….. Fooooooora….

  5. Olha só o que o povo quer votar em 2014! um cara totalmente sem experiência para política que nada fazia para melhorar alguma coisa em nosso estado! Pernambucanos, pelo amor de Deus acordem! Vamos por alguém com experiência para comandar o estado, ao invés deste paulo poste câmara que nada entende de política e muito menos de administração (!) Não vamos deixar que um leigo inocente comande um estado que é riquíssimo e o leve a penúria!

    Acorda pernambuco, vamos votar em Armando Monteiro que já está na política à anos, já foi deputado federal, presidente de federação de indústrias e agora é um dos melhores senadores do país!

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome