Na primeira visita ao Nordeste, ministro Blairo Maggi vem ouvir produtores de Petrolina e região

0

blairo-maggi

Em sua primeira visita ao Nordeste, o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, cumpriu nesta terça-feira (22) uma agenda intensa no polo Petrolina/Juazeiro. Justamente por ainda não conhecer a região, ele deixou claro, na coletiva de imprensa que concedeu na tarde de hoje, na sede da Associação dos Produtores e Exportadores de Hortigranjeiros do Vale do São Francisco (Valexport), localizada em Petrolina, que vinha muito mais ouvir do que falar.

“Estava devendo há algum tempo uma visita a esta região”, declarou Maggi, que foi convidado pelo senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) e seu filho, o prefeito eleito Miguel Coelho (PSB), para conhecer a economia regional.

Ciceroneado por Miguel e pelo tio dele, o empresário e diretor de marketing da Valexport, Caio Coelho, o ministro e sua comitiva de assessores conheceram durante toda a manhã as principais fazendas exportadoras de frutas e vinícolas da região, no Sertão de Pernambuco e da Bahia. No final da tarde, Maggi teve um encontro na entidade petrolinense com produtores, lideranças políticas e alguns prefeitos eleitos da região.

Antes disso, na coletiva que concedeu à imprensa, o ministro mostrou-se disposto em ajudar o polo a manter sua posição de destaque no mercado internacional de frutas. Ele elogiou e se disse “impressionado” com a produtividade e o profissionalismo do setor. Ressaltou também que pretende resolver, ou pelo menos encaminhar, algumas das demandas do setor. Mas admitiu estar ainda colhendo as informações necessárias para tomar futuros posicionamentos.

blairo-maggi-com-produtores

Crise hídrica

Perguntado sobre um apoio de sua pasta em relação à crise hídrica, Maggi foi sincero ao admitir que essa não é uma questão do Ministério da Agricultura. Ele afirmou que levará o assunto aos demais ministros, mas frisou que no momento “pouco pode ser feito” no momento, até porque o que precisa acontecer é fazer valer o Código Florestal aprovado pelo Congresso em 2014, que vai ajudar na recuperação da mata ciliar do Rio São Francisco. “E também precisamos torcer para chover”, declarou, referindo-se à situação dos proprietários de lotes, que estão preocupados com a diminuição da água no Lago de Sobradinho.

Maggi disse desconhecer sobre a nematoide, uma praga que ataca a cultura da goiaba na região. Mas prometeu levantar as informações necessárias para implantar uma linha de atuação nesse sentido. O ministro, que chegou a degustar os vinhos produzidos no Vale, também ficou de analisar como sua pasta poderá promover investimentos no setor, uma vez que os vitivinicultores reclamam há muito tempo da falta de atenção do governo federal. “Sou também agricultor e milito numa área bem diferente desta, mas quando me disponho a sair com meus secretários, é justamente para ouvir as preocupações que cada um tem”, disse o ministro, que é um dos principais produtores mundiais de soja.

Miguel

Satisfeito pelo fato de o ministro ter atendido seu convite, Miguel Coelho destacou que o principal objetivo da presença de Maggi em Petrolina é buscar um alinhamento de forças a partir do momento em que assumir a prefeitura, no dia 1° de janeiro de 2017. “Temos a demanda do matadouro, da mosca da fruta, e diversas outras que precisam do apoio do Ministério da Agricultura. E a vinda do ministro, com todos os seus secretários, mostra que o governo federal está pronto para trabalhar em conjunto com a prefeitura”, pontuou. Também esteve presente em Petrolina o secretário de Agricultura e Pecuária de Pernambuco, Nilton Mota.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome