Mutirão de pintores voluntários vai revitalizar ONG em Juazeiro neste sábado

por Carlos Britto // 28 de julho de 2017 às 20:33

A escola do Complexo Social Luz para Libertação, que desenvolve em Juazeiro (BA) programas sociais para pessoas de todas as faixas etárias, será revitalizada por um grupo de 24 pintores voluntários. A ação acontecerá neste na manhã deste sábado (29).

Os voluntários são alunos recém-formados da Universidade Futura do Pintor (UFP), projeto de educação técnica da indústria Futura Tintas sediado em São Paulo e que ensina gratuitamente a esses profissionais técnicas de pintura, empreendedorismo, atendimento ao cliente, primor na execução, entre outros temas. “O curso que está em Juazeiro faz parte do nosso módulo itinerante, que leva a oportunidade da qualificação a pintores de várias cidades do país”, explica Bell Zinn, coordenadora da versão itinerantes da universidade. Tanto o curso quanto a pintura solidária estão recebendo o apoio de uma rede de lojas de material de construção da cidade baiana.

Durante a ação social os alunos terão a oportunidade de colocar em prática tudo o que aprenderam no decorrer das aulas, mas em uma obra real e retribuindo ao próximo. Os trabalhos serão iniciados por volta das 10h. Toda a pintura será feita em um único dia.

O local escolhido para a ação é uma escola que atende cerca de 60 alunos, em um bairro com alta taxa de criminalidade e carência. Fachada, cinco salas de aula, sala de informática, auditório e as áreas comuns receberão novas cores. Serão, ao todo, 1.100 metros quadrados (m²) revitalizados. “Tudo o que está acontecendo é fantástico! Nós precisamos de muita coisa e os reparos do prédio acabam ficando para depois. É muito importante para as crianças estudarem em um ambiente limpo e organizado“, comenta Maria Tereza, coordenadora-geral da ONG.

Cursos

Os cursos na Universidade Futura do Pintor são totalmente gratuitos e divididos em dois módulos: a Escola do Pintor, para quem deseja ingressar na profissão, e a Academia do Pintor, para quem já atua na profissão, mas busca aprimoramento. Ambos são ministrados por 36 educadores solidários. (foto/divulgação)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *