Motoristas devem se preparar para uso de novo lacre em placas

por Carlos Britto // 18 de dezembro de 2008 às 14:34

A partir do dia 1º de janeiro, carros e motos de todo o Brasil deverão ter, obrigatoriamente, um lacre com rastreador colocado em suas placas. Pernambuco saiu na frente e adotou a medida, necessária para evitar a clonagem de placas, desde o ano passado. Hoje, 30% da frota do estado já têm o dispositivo.

O lacre vem com uma numeração que fica registrada nos computadores do Detran e que possibilita um maior controle do veículo. Com base na seqüência numérica, é possível saber o ano e o fabricante do lacre e a loja onde foi instalado. Somente empresas credenciadas pelo Detran estão autorizadas a fornecer o identificador.

“O objetivo é dar uma maior segurança e combater as fraudes, particularmente a clonagem, na medida em que, com o novo sistema, o lacre fica diretamente vinculado à placa do veículo e a todos os dados do veículo”, diz o diretor-presidente do Detran Pernambuco, Roberto Leandro.

O equipamento representa mais tranqüilidade para comerciantes e motoristas. “Até com documento de outro veículo era possível fazer uma placa, mas agora não; fazer uma placa só com autorização do Detran é segurança para a loja e para o usuário também”, explica o comerciante Valdecri Frigo.

A opinião dele é partilhada pelo engenheiro Carlos Roberto de Castro. “Toda ação que é preventiva em relação à clonagem e em relação a furto é muito bem-vinda, porque a gente se sente muito mais confiável como usuário do sistema”, acredita.

O lacre desenvolvido pelo Detran Pernambuco está sendo utilizado só nos casos de primeiro emplacamento, transferência ou nos veículos que tiveram o selo violado ou extraviado. Os motoristas que quiserem proceder à mudança espontaneamente devem procurar o Detran.

A previsão do Departamento Nacional de Trânsito é implantar o sistema em toda a frota brasileira até o fim de 2011.

Fonte: pe360graus.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.