Morre Geni Pereira, ex-prefeito de Serra Talhada

0

O ex-prefeito de Serra Talhada (PE), no Sertão do Pajeú, Geni Pereira Leite (PTB), morreu na manhã de hoje (1º/03) em Arcoverde (PE), no Sertão do Moxotó. Ele tinha 65 anos e faleceu em decorrência de um quadro de insuficiência renal crônica. Geni – que governou Serra Talhada no período de 2001 a 2005 – fazia hemodiálise em Arcoverde.

O corpo do ex-prefeito está sendo velado na Casa de Homenagens Póstumas Bezerra de Melo, em Serra Talhada. A Câmara Municipal de Serra fará uma sessão solene, às 20h de hoje, em sua homenagem. O sepultamento está marcado para esta sexta-feira (2/03), no cemitério local.

O atual prefeito Luciano Duque (PT) decretou luto oficial de três dias pelo falecimento do ex-prefeito. “Geni foi um apaixonado por Serra Talhada e um cidadão digno do nosso respeito e admiração, com quem mantive uma relação cordial e amistosa durante toda a nossa convivência”, afirmou o gestor, que foi secretário de Turismo e Lazer durante a gestão de Geni.

Em nota, a direção estadual do PDT lamentou a morte de Geni e destacou seu legado. “É com pesar que a Direção Estadual do PTB lamenta o falecimento do ex-prefeito de Serra Talhada, Geni Pereira. Geni, de origem sertaneja, exerceu uma forte liderança na região e no município. Foi vereador por vários mandatos e chegou à Prefeitura, deixando sua marca na gestão. O ex-prefeito, uma figura simples e do povo, ingressou em nosso partido nos idos de 2004, honrou os nossos quadros e sempre teve uma relação amistosa com o nosso grupo e, sobretudo, com o senador Armando Monteiro. À família, através de Dona Edviges, sua esposa, e seus três filhos e netos, e aos amigos, manifestamos o nosso luto. Que Deus os ilumine”, diz o deputado José Humberto Cavalcanti, presidente da legenda no estado.

O senador Armando Monteiro também manifestou pesar. “É com grande pesar que lamento o falecimento de Geni Pereira, ex-prefeito de Serra Talhada e uma grande liderança do Sertão pernambucano. Geni, que militou junto conosco no PTB, foi uma referência para a região e deixa um legado de luta em prol do povo sertanejo, com quem teve forte identificação ao longo de sua trajetória. À Dona Edviges, sua esposa, e aos filhos e netos, quero transmitir o meu abraço”, destacou. (foto/Farol de Notícias)

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

treze − cinco =